Cartum protesta contra reunião da UA com oposição sudanesa na Etiópia

Bandeira do Sudao (D.R)

O Sudão advertiu que poderá reconsiderar os seus acordos concluídos com o Conselho de Paz e Segurança da União Africana (CPS), por este ter-se  reunido com elementos da oposição sudanesa, “contrariamente ao seu mandato”.

Bandeira do Sudao (D.R)
Bandeira do Sudao (D.R)

O Ministério sudanês dos Negócios Estrangeiros declarou que pretende protestar contra a reunião realizada, esta segunda-feira, em Addis Abeba, na Etiópia, pelo CPS.

O diário « Alyoum Altaly”  relatou, a partir da sede social da UA, citando o embaixador sudanês em Addis Abeba e representante junto da UA, Osman Al-Nafie, que eles vão depositar uma carta  oficial de protesto junto da UA contra a reunião com a oposição.

Ele indicou que o seu Governo rejeita este movimento que considera “inaceitável” e representa uma violação das regras,  das práticas e das convenções da União Africana.

Estas regras estipulam que o CPS ouve Governos em vez de grupos da oposição, afirmou Nafie, acrescentando que “com esta tendência a escutar os grupos da oposição,  o Conselho não terá nenhuma credibilidade da nossa parte”.

Por isso, advertiu, “vamos reconsiderar o acordo que nos liga”.

Na semana passada, o CPS realizou uma reunião com a oposição sudanesa, nomeadamente, com  alguns líderes dos grupos da oposição armada de Darfur, do Nilo Azul e de Kordofan-Sul. (panapress.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA