Caminhões geram transtornos e queixas em bairros de Santos e Cubatão

Caminhões estacionados de modo irregular no Jardim São Manoel na Zona Noroeste (Foto: Luiz Torres/DL)
Caminhões estacionados de modo irregular no Jardim São Manoel na Zona Noroeste (Foto: Luiz Torres/DL)
Caminhões estacionados de modo irregular no Jardim São Manoel na Zona Noroeste (Foto: Luiz Torres/DL)

O Porto de Santos é uma das principais portas de exportação e importação no Brasil. Até por isso, a movimentação de caminhões nas cidades próximas a ele é constante.

Só que bairros em cidades, como Santos e Cubatão, têm sofrido mais com essa situação. Não são poucas as reclamações envolvendo caminhões estacionados em locais irregulares.

No Jardim Casqueiro, em Cubatão, na Rua Olívia de Jesus Peralta, são diversas placas espalhadas que proíbem o estacionamento de caminhões sem autorização ou qualquer tipo de veículo pesado. Mesmo assim, isso não intimida os motoristas.

Já na Rua Espanha, no mesmo bairro, os caminhões em estacionamento irregular atrapalham não somente o trânsito, mas também os moradores. “Eles estacionam o caminhão na guia proibida e precisamos fazer um malabarismo para sair de casa com carro”, reclama Joel Lima.

Segundo alguns moradores, por diversas vezes, os caminhões são de outras cidades. Um carro acompanha o veículo pesado. Após estacionar, o caminhoneiro deixa o caminhão lá e vai embora de carro. A prática costuma acontecer no fim da tarde ou à noite.

Situação semelhante pode ser encontrada em outros bairros cubatenses, como o Jardim São Luiz.

Na cidade vizinha, em Santos, as ruas estreitas do bairro Jardim São Manoel são tomadas pelos caminhões e carretas.

Muitas das vias são de mão dupla e com placas de proibido estacionar. Mas isso não intimida os caminhoneiros, que largam os veículos pelo bairro.

“É complicado até para atravessar nessas ruas. Preciso atravessar com meu filho pequeno, mas não é seguro com esse movimento”, disse a moradora Adriana Souza.
Ao lado do porto, no bairro do Macuco, mais caminhões podem também ser vistos desrespeitando as leis de trânsito. Caminhões foram flagrados pela reportagem na Rua Dr. Manoel Tourinho.

Cubatão

Questionada sobre o problema, a Companhia Municipal de Trânsito (CMT) de Cubatão disse que realiza constantes rondas pelas ruas do município e mantém, todos os dias, uma equipe especificamente na região que engloba Jardim Casqueiro e Parque São Luiz.

A CMT explicou também que, ao encontrar caminhões irregulares, ela aplica as multas que constam no Código de Trânsito Brasileiro, e destacou que os munícipes podem realizar denúncias através dos telefones 0800-77-11-194 (apenas de telefone fixo) e 3362-1636. Outra opção é ir à sede da CMT, que fica na Avenida 9 de Abril, 1811, no Centro.

Santos

Já a Companhia de Engenharia de Tráfego de Santos (CET-Santos) esclareceu que realiza fiscalizações e autua diariamente os motoristas que trafegam e estacionam em locais proibidos, não só nos bairros citados, como também em outras áreas da Cidade onde há concentração desse tipo de veículo. Além disso, ressaltou que são realizadas, constantemente, blitze em conjunto com a Polícia Militar para coibir esta prática.

A CET disse que intensificará a fiscalização nos locais citados pela reportagem, porém a companhia salientou que os caminhoneiros devem respeitar a sinalização adotada na via, de forma a não causar prejuízos para munícipes e demais motoristas.

Os munícipes de Santos que quiserem denunciar alguma irregularidade deste tipo devem ligar para o telefone 0800-771-9194 (opção 1).  (diariodolitoral.com.br)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA