Benguela: MPLA capacita quadros em metodologia para o processo orgânico do VII congresso

MILITANTES DO MPLA (Foto: Angop)

Balombo – Cento e sete militantes, entre dirigentes e quadros do Comité Municipal do MPLA no Balombo, nordeste da cidade de Benguela, foram capacitados neste final de semana, sobre a metodologia para o processo orgânico do VII Congresso Ordinário do partido.

MILITANTES DO MPLA (Foto: Angop)
MILITANTES DO MPLA (Foto: Angop)

Durante o evento orientado pelo primeiro secretário municipal do MPLA, Silva Chacamba, os participantes abordaram conteúdos relacionados a convocatória e os documento do VII Congresso, as bases gerais, o plano de marketing e da metodologia para avaliação dos membros dos órgãos representativos do partido.

Os presentes, dentre eles, primeiros secretários dos Comités de Acção do Partido na localidade, analisaram ainda aspectos sobre o regimento da comissão preparatória e das cifras de distribuição dos delegados às conferências municipal e provincial, bem como ao Congresso, a calendarização da realização das assembleias de renovação nas bases ( de 16 de Outubro/15 a 30 de Janeiro de 2016)  e das conferências ( de 21 a 28 de Abril de 2016).

Os moldes de candidaturas aos órgãos e de eleição, respeitando os 40 e 35 porcentos da representatividade da mulher e da juventude, nos comités (comunal, municipal e provincial) e para delegados às respectivas conferências, foram outros assuntos aflorados no encontro.

A acção formativa decorreu sob o lema “MPLA- com o Povo Rumo a Vitória”,  foi acompanhada pelo Grupo de Apadrinhamento do Comité Provincial para o município do Balombo, coordenado pela secretária provincial da OMA, Leonor Armando Joaquim Fundanga e coadjuvado por António Saraiva.

No encerramento, a coordenadora do grupo de apadrinhamento apelou aos presentes, a responsabilidade que o trabalho impõe, principalmente na eleição dos novos membros para os órgãos, tendo presente a continuidade da acção do partido no futuro, a unidade na diversidade, a atenção à propaganda falaciosa da oposição e aos jovens, o respeito aos dirigentes e responsáveis. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA