Avaliadas performances do crescimento económico dos países da SADC

SADC (DR)
SADC (DR)
SADC (DR)

A convergência macroeconómica dos indicadores e a performance do crescimento das infraestruturas de suporte ao crescimento sustentável na Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC) foram avaliadas num encontro de ministros das finanças e governadores dos bancos centrais dos países da região, realizada em Bulawayo, Zimbabwe, soube-se hoje, sábado, em Gaberone, Botswana.

Segundo uma nota distribuída à imprensa, Angola fez-se representar por altos funcionários dos ministérios das Finanças e do Planeamento e Desenvolvimento do Território e do Banco Nacional de Angola (BNA) no encontro, recomendado pela Comissão Económica da União Africana.

A reunião dos ministros das Finanças e Investimento e dos Governadores dos Bancos Centrais da SADC foi antecedida do Painel de Avaliação pelos Pares, um mecanismo criado pelos Chefes de Estado da Organização, para fazer a vigilância da consistência macroeconómica dos principais indicadores da região.

Os indicadores incluem dados sobre a inflação anual, o déficit fiscal com base no PIB (Produto Interno Bruto) e a dívida pública, com referência ao Produto Interno Bruto de cada Estado Membro.

Acrescentam-se também para avaliação os indicadores secundários ligados à balança das transações correntes com base no PIB, o crescimento económico, o volume das reservas Internacionais líquidas, face ao número de meses de importações (a média da região e de 6 meses de importações).

Incluem também o nível do crédito do Banco Central ao Governo, (financiamento das operações do tesouro nacional em caso de deficit fiscal, a balança interna em medição do PIB e o tamanho do investimento face a magnitude do PIB.

O mecanismo de avaliação pelos Pares, explica o documento, consiste em estabelecer um controlo para garantir a observação dos indicadores de mensuração da economia de um Estado Membro da SADC, dentro de paramentos.

Para se efectuar essa vigilância, foi criado pelo Comité dos Ministros das Finanças e Governadores dos Bancos Centrais, com implementação do Secretariado Executivo da SADC com base no voluntarismo, um procedimento em que dois países se oferecem voluntariamente para serem avaliados e dois outros países se oferecem como avaliadores.

A experiência piloto deste procedimento teve lugar este ano, para fazer a avaliação do desempenho dos indicadores da economia de dois Estados membros referente ao ano fiscal de 2014.

Neste âmbito, a República de Angola avaliou o desempenho económico do Reino Lesotho e a Namíbia o do Malawi.

Os relatórios das avaliações apresentados na reunião de Bulawayo indicam resultados positivos dos principais e secundários indicadores macroeconómicos dos dois Estados e recomendaram melhorias em áreas consideradas de risco para se evitar “derrapagem” das políticas macroeconómicas. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA