António Bento Bembe parabeniza UIESA por congregar igrejas ilegais

Bento Bembe - Secretário de Estado dos Direitos Humanos (Foto: Pedro Parente)
Bento Bembe - Secretário de Estado dos Direitos Humanos (Foto: Pedro Parente)
Bento Bembe – Secretário de Estado dos Direitos Humanos (Foto: Pedro Parente)

O secretário de Estado para os Direitos Humanos, António Bento Bembe, parabenizou neste sábado, em Luanda, a União da Igreja do Espírito Santo de Angola (UIESA) por ter congregado mais de duzentos igrejas ilegais no país.

Segundo António Bento Bembe, que falava na abertura da primeira reunião da Direcção Provincial de Luanda da UIESA, em representação do ministro da Justiça, Rui Jorge Mangueira, com essa união está bem claro que a União da Igreja do Espírito Santo de Angola cumpriu com a circular do Ministério da Justiça e acatou as ordens do Executivo e do Presidente da República, José Eduardo dos Santos, dentro das acções para a resolução do fenómeno religioso.

Apelou a União da Igreja do Espírito Santo de Angola para ter consciência daquilo que é na sociedade, por isso, deve contribuir para a conservação da paz, bem-estar social e como igreja deve ter o amor ao próximo e a união acima de tudo.

“A igreja não pode e nem deve ser o ponto de partida de uma instabilidade, mas sim, de solidariedade, paz, harmonia e concórdia. Sem harmonia a fé torna-se falsa”, defendeu.

Reconheceu que a igreja tem contribuído bastante no progresso do país e no bem-estar social.

“A igreja tem o papel da mudança social, a educação não tem força sem a igreja. Espera- se da União da Igreja do Espírito Santo de Angola a capacidade de conservação da paz e unidade nacional”, sublinhou António Bento Bembe.

Afirmou que pessoas fizeram estudos e concluíram que sem unificação das igrejas não haverá bem-estar.

António Bento Bembe apelou a União da Igreja do Espírito Santo de Angola que esta união não venha a provocar problemas para o Estado Angolano, se não vai obrigar o Governo tomar outras medidas.

As igrejas Mundial e Visão Cristã juntaram-se a União da Igreja do Espírito Santo de Angola. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA