Angola e São Tomé e Príncipe passam em revista cooperação

Bandeiras de Angola e São Tomé e Príncipe (Foto: Angop)

O Ministério do Interior de Angola e o seu congénere de São Tomé e Príncipe vão, nos próximos três dias, passar em revista as relações de cooperação entre os dois estados, consideradas excelentes.

Bandeiras de Angola e São Tomé e Príncipe (Foto: Angop)
Bandeiras de Angola e São Tomé e Príncipe (Foto: Angop)

Os dois governos vão concretizar este facto na visita que o ministro do Interior de Angola, Ângelo Veiga Tavares, efectuar ao arquipélago, devendo para tal deixar hoje Luanda, segundo um comunicado de imprensa, enviado à Angop.

O documento indica que a estada do governante angolano, a convite do seu homólogo, é alusiva às festividades do 40° aniversário da independência nacional da República de São Tomé e Príncipe, “e em homenagem às excelentes relações entre os dois estados”.

Acompanham o ministro do Interior o comandante-geral da Polícia Nacional, Ambrósio de Lemos, e outros altos responsáveis do pelouro.

O ministro da Administração Interna de São Tomé e Príncipe, Arlindo Ramos, afirmou, em Julho, em Luanda, que Angola poderá formar, nos próximos tempos, quadros da polícia do seu país, no âmbito da cooperação bilateral.

O governante são-tomense falava no final de um encontro com o seu homólogo angolano, na sequência de uma visita de cinco dias a Angola.

Na ocasião considerou necessária a formação, visando dar uma nova forma de agir e actuar das forças da ordem e outros serviços de apoio à própria polícia do seu país.

Já Ângelo Veiga Tavares manifestou a disponibilidade de Angola continuar a cooperar com a República de São Tomé e Príncipe naquilo que for necessário para o fortalecimento de ambos os estados.

Disse que faz sentido tal cooperação porque as relações entre os dois países remontam aos primórdios da luta de libertação nacional.

As Repúblicas de Angola e São Tomé e Príncipe mantêm laços de cooperação em sectores com o da Defesa e Segurança, Educação, Saúde, Agricultura, Cultura, Transportes, Petróleos e  Desportos.

Este relacionamento desenvolve-se no quadro bilateral, a nível da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP), Países Africanos de Língua Portuguesa (PALOP), Comissão do Golfo da Guiné (CGG), e outros organismos internacionais de que fazem parte. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA