Angola: dirigente do Bloco democrático depôs no SIC

(VOA)
(VOA)
(VOA)

Filomeno Vieira Lopes, ex secretário-geral do Bloco democrático, na oposição angolana, depôs hoje em Luanda no Serviço de investigação criminal como declarante. O facto de o seu nome ser citado num projecto de governo de salvação nacional a circular no facebook foi pretexto para o interrogatório.

O economista angolano que vira o seu nome sugerido para o cargo de Ministro dos petróleos nessa iniciativa que circula há meses nas redes sociais explicou às autoridades não estar na base da autoria da iniciativa.

E isto quando desde 20 de Junho pelo menos 15 pessoas foram detidas por alegada rebelião.

O número que figura na convocatória é o mesmo do processo que envolve esses 15 activistas, cujos advogados entregaram um pedido de habeas corpus a 14 de Julho, sendo que a providência cautelar deverà ocorrer até 14 de Agosto, pelo que segundo este dirigente da oposiçao estas manobras visam protelar o processo.

Pelo que segundo Filomeno Vieira Lopes esta notificação tem motivos políticos e logo os detidos também são presos políticos, o que as autoridades angolanas têm vindo a desmentir.

O dirigente alega “não ser intimidável” e que outras pessoas deveriam ser convocadas ainda neste dossier, facto que ele lamenta por o tempo se arrastar e dois dentre eles terem mesmo já feito tentativas de suicídio.

De salientar que a activista do Movimento Revolucionário Laurinda Gouveia, foi também notificada para comparecer hoje no Serviço de investigaçao criminal.

O governo provincial de Luanda autorizou a manifestação convocada para sábado pelas mães e familiares dos detidos para exigir a sua libertação. (rfi.fr)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA