Angola conquista medalha de prata

Selecção nigeriana de Basquetebol, representará África no Rio de Janeiro, em 2016. (Foto: Portal de Angola)
Selecção nigeriana de Basquetebol, representará África no Rio de Janeiro, em 2016. (Foto: Portal de Angola)
Selecção nigeriana de Basquetebol, representará África nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016.
(Foto: Portal de Angola)
Apesar do esforço, Angola não se conformou. A tristeza contagiou o ambiente, como mostram as imagens. (Foto: Portal de Angola)
Apesar do esforço, Angola não se conformou. A tristeza contagiou o ambiente, como mostram as imagens.
(Foto: Portal de Angola)

A selecção nacional de Basquetebol sénior masculina foi desalojada do título africano, ao perder ontem, no Pavilhão de Radés, Tunísia, com a congénere da Nigéria, por 65-74, em partida a contar para a final da 28ª edição do Campeonato Africano das Nações, vulgo Afrobasket.

Angola levou a sua claque a Túnis e tinha esperança de ganhar o título. (Foto: Portal de Angola)
Angola levou a sua claque a Túnis e tinha esperança de ganhar o título.
(Foto: Portal de Angola)

Com o triunfo sobre Angola, a selecção da Nigéria conquistou o seu primeiro título africano e, assegurou o passe de acesso aos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, Brasil, em 2016.

Desta vez, a taça foi para a Nigéria, Angola já está a pensar em retomá-la no próximo Afrobasquete. (Foto: Portal de Angola)
Desta vez, a taça foi para a Nigéria, Angola já está a pensar em retomá-la no próximo Afrobasquete.
(Foto: Portal de Angola)

Apesar do desaire, o combinado nacional entrou melhor na partida, comparativamente ao seu opositor que se mostrou bastante nervoso, principalmente no primeiro quarto.Os angolanos conseguiram anotar 13 pontos, contra dez dos nigerianos, fruto do rigor defensivo.

A Nigéria apertou e Angola não reagiu à pressão. (Foto: Portal de Angola)
A Nigéria apertou e Angola não reagiu à pressão.
(Foto: Portal de Angola)

A Selecção Nacional não soube aproveitar da melhor maneira o mau início dos nigerianos. Incompreensivelmente, a apatia apoderou-se do “cinco” nacional no segundo período, ao contrário da selecção da Nigéria, que esteve impecável nos lançamentos a longa distância.

O Basquetebol angolano  vai entrar num novo ciclo de renovação e adaptar-se à nova realidade, onde existem novos players com ambições de liderança. (Foto: Portal de Angola)
O Basquetebol angolano vai entrar num novo ciclo de renovação e adaptar-se à nova realidade, onde existem novos players com ambições de liderança.
(Foto: Portal de Angola)

Os nigerianos conseguiram um parcial de 27-11, facto que terá contribuído para a derrocada da Selecção Nacional que pela segunda vez consecutiva falha o apuramento directo aos Jogos Olímpicos, depois de ter ficado de fora nos Jogos de Londres, Inglaterra, em 2012.E para não variar, os nigerianos voltaram a dominar o terceiro quarto, anotando 14 pontos, contra 12 da Selecção Nacional.

Claques: público tunisino esteve ao lado da selecção nigeriana, pela sua eficácia competitiva. (Foto: Portal de Angola)
Claques: público tunisino esteve ao lado da selecção nigeriana, pela sua eficácia competitiva.
(Foto: Portal de Angola)

A falta de eficácia quer nos lançamentos a longa distância, quer nos lançamentos a curta distância acabou por ditar a derrota da Selecção Nacional que vai ter que disputar o torneio pré-olímpico, prova de repescagem para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.Em desvantagem de 15 pontos, o seleccionador nacional, Moncho López, colocou na quadra as suas melhores unidades mas, os nigerianos estavam decididos em desalojar os angolanos do título africano.

A claque angolana foi traída pela expectativa. (Foto: Portal de Angola)
A claque angolana foi traída pela expectativa.
(Foto: Portal de Angola)

Apesar de ter conseguido um parcial de 29-22, Angola acabou por perder por 65-73, numa partida onde os nigerianos foram mais eficientes em quase todos os aspectos.Chamberlain Oguchi foi o cestinha da partida, com 19 pontos, seguido de Carlos Morais, com 15 pontos.Entretanto, o nigeriano Chamberlain Oguchi foi eleito o MVP (Jogador Mais Valioso) da 28ª edição do Campeonato Africano das Nações, destronado o angolano, Carlos Morais, vencedor da edição passada.Carlos Morais fez parte do cinco ideal, juntamente com os nigerianos Chamberlain Oguchi, Al-Farouq Aminu, Gorgui Dieng, senegalês, e Michal Brandon, da Tunísia. (jornaldosdesportos.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA