Afinal, Rio não avança em setembro. A que se deve o passo atrás?

(DR)
(DR)
(DR)

Ao contrário do que se esperava, Rui Rio recuou face à intenção de apresentar a candidatura a Belém em setembro e vai aguardar pelos resultados das eleições legislativas. Alguns sociais-democratas acreditam que, em caso de derrota do PSD nas legislativas, Rio poderá assumir a liderança do partido.

PSD e PS mantêm a convicção de que as candidaturas às presidenciais só devem ser feitas depois das eleições legislativas, no dia 4 de outubro, contudo os rumores continuam e Rui Rio, de quem se esperava uma antecipação, deverá mesmo dar um passo atrás.

A apresentação da candidatura às presidenciais por parte do antigo presidente da Câmara do Porto esteve prevista para o mês de setembro, contudo o jornal i avança que o social-democrata decidiu adiar a decisão.

De acordo com algumas fontes do partido, Rui Rio tem sido pressionado a candidatar-se à liderança do PSD caso haja uma derrota da coligação Portugal à Frente nas próximas legislativas, o que o faz querer ‘esperar para ver’.

Apesar de o militante número um do PSD, Francisco Pinto Balsemão, já ter divulgado o seu apoio à candidatura de Rui Rio, a comunidade social-democrata tem noção de que a popularidade de Marcelo Rebelo de Sousa é superior. As sondagens não preveem maus resultados para Rui Rio, mas Marcelo é, sem dúvida, favorito.

Depois de a direção ter expressado preferência pela oficialização das candidaturas presidenciais depois das eleições legislativas, Rui Rio deverá esperar pelos resultados do sufrágio de 4 de outubro e só então decidir se segue para uma candidatura a Belém ou para uma hipotética liderança do PSD com a mira apontada a São Bento. (noticiasaominuto.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA