Administração da Ingombota satisfeita com população no novo modelo de recolha de lixo

VISTA PARCIAL DA BAIA DE LUANDA, DISTRITO DA INGOMBOTA (Foto: Angop)

As autoridades administrativas do distrito urbano da Ingombota, em Luanda, manifestaram-se satisfeitas com a colaboração da população da circunscrição, no novo processo de recolha de lixo em vigor desde o dia um do corrente mês.

VISTA PARCIAL DA BAIA DE LUANDA, DISTRITO DA INGOMBOTA (Foto: Angop)
VISTA PARCIAL DA BAIA DE LUANDA, DISTRITO DA INGOMBOTA (Foto: Angop)

Falando sexta-feira à Angop, a administradora da Ingombota em exercício, Maria Luísa Pereira, disse que até ao momento esta ser feito o depósito dos resíduos em locais apropriados e em  horários estabelecidos  nos contentores das 6 as 8 e das 14 as 16 horas.

Acrescentou que esta colaboração tem facilitado o trabalho das três operadoras destacadas para limpar o distrito da Ingombota, evitando a acumulação de lixo em alguns pontos.

Existem  duas micros operadoras responsáveis pela limpeza dos bairros da Ilha do Cabo, Kinanga,  Maculusso,  Ingombota (sede) e sector da Boavista.

Por sua vez, a Empresa de Limpeza e Saneamento de Luanda (ELISAL) recolhe  o lixo a partir dos  Pontos de Transferências localizados na Ilha do Cabo e Boavista  para o aterro sanitário.

A Elisal tem ainda a responsabilidade de proceder a recolha de resíduos sólidos, fazer a varredura, capinagem e lavagem de ruas e passeios da zona urbana  da cidade capital, o maior centro político e administrativo do país.

Entretanto  alguns interlocutores contactados pela Angop consideram que para o êxito do programa, os munícipes devem colaborar com as operadoras, depositando o lixo na hora indicada defronte as residências.

Reconheceram ser uma ideia louvável a criação de pequenas micro-empresas, visto que antes a recolha de lixo era apenas feito em zonas de fácil acesso.

Disse que a imagem da circunscrição, principalmente na periferia  está a melhorar dia após dia, desde que foi lançado a nova estratégia de recolher porta- a -porta, porque as pessoas já não têm necessidade de percorrer distância alguma.

Esse distrito  tem 13  km² e cerca de 400 mil habitantes e é limitado a Oeste com o Oceano Atlântico, a norte com o distrito do Sambizanga, a Este o Rangel e a Sul com a Maianga.

A palavra Ingombota tem origem no Kimbundu e existem duas teorias quanto au seu surgimento. Uma advoga que Ingombota provém da junção das palavras ingombo e kutá, significando local onde abundam os quiabos.

Outra teoria seria a junção das palavras ngombo e kutá, significando refúgio de foragidos (possivelmente escravos), dando origem à palavra Ngombota, aportuguesada para Ingombota.

O distrito é composto pelos  bairros da Ingombota (sede), Maculusso, Patrice Lumumba, Ilha do Cabo e Kinanga. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA