Abraão Gourgel esclarece afrouxamento no Programa “Angola Investe”

Huíla: Abraão Gourgel - ministro da economia (Foto: MORAIS SILVA)
Huíla: Abraão Gourgel - ministro da economia (Foto: MORAIS SILVA)
Huíla: Abraão Gourgel – ministro da economia (Foto: MORAIS SILVA)

“O Programa Angola Investe regista algum afrouxamento na sua execução, na província da Huíla, motivado pelo actual momento que o país vive, mas que deverá ser ultrapassado nos próximos tempos”, afirmou hoje, sábado, no Lubango, o ministro da Economia, Abraão Gourgel.

Falando aos jornalistas, após a abertura da feira agro-pecuária, o ministro afirmou que o Executivo está a estudar mecanismos, no sentido de ultrapassar a actual situação, que tem imposto embaraços à economia e aos empresários nacionais.

Disse, no entanto, que os empresários devem privilegiar o diálogo com bancos, com vista a reestruturar os créditos, para garantir pontualidade nos pagamentos.

Explicou que as parcerias devem ser reestruturadas, a partir do diálogo entre o empresário e os bancos, podendo recorrer à intermediação do próprio Ministério da Economia e do Instituto Nacional de Pequenas e Médias Empresas (INAPEM), quando necessário.

O ministro manifestou-se, por outro lado, satisfeito com o número de empresas na Huíla que, ao abrigo do Angola Investe, “surgiram de raiz e estão a produzir, estão a gerar emprego para os jovens, geram novos rendimentos e com eles ajudam famílias a combater à pobreza”.

A feira agro-pecuária junta, em exposição, 560 animais, entre os quais 365 bovinos, 100 caprinos, 50 ovinos, 20 suínos e 30 equinos cavalos.

A mesma foi aberta pelo ministro da Agricultura, Afonso Pedro Canga. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA