Zaire: Programa Água Para Todos chega a quatro localidades de Mbanza Congo

Estação de Água (Foto: Angop)

Mbanza Congo – Mais de dois mil habitantes das aldeias de Sangi, Tuku, Kinzau e Nsemo, comunas do Nkiende e Luvo, no município de Mbanza Congo (Zaire), beneficiaram nesta quinta-feira de sistemas combinados de abastecimento de água potável.

Estação de Água (Foto: Angop)
Estação de Água (Foto: Angop)

Erguidos no âmbito do programa “Água Para Todos”, cada um dos quatro sistemas combinados comporta oito chuveiros, quatro torneiras e igual número de lavandarias.

No quadro deste programa tutelado pelo Ministério da Energia e Águas (MINEA), que garante o acesso a água potável às populações das zonas rurais do país, 152 localidades das províncias do Zaire, Uíge, Lunda-Norte, Cuanza-Sul e Moxico serão abrangidas.

A província do Zaire beneficiará 12 sistemas do género a serem construídos nos seis municípios da região.

Procedeu a inauguração dos referidos sistemas, o secretário de Estado das Águas e coordenador da comissão técnica do programa Água Para Todos, Luís Filipe da Silva, ladeado pelo governador provincial, José Joanes André.

Em declarações à imprensa, Luís Filipe da Silva disse que o programa está a ser executado de forma satisfatória a nível do país e a meta é atender 80 por cento da população rural.

“Quando iniciamos com o programa partimos com um universo de oito milhões de beneficiários, número que sofreu uma alteração em função dos novos dados fornecidos pelo Censo Geral da População”, sublinhou o governante, frisando que a cifra prevista estará acima de nove milhões da população rural até 2017.

Na sua óptica, os sistemas construídos permitem já a cobertura na ordem de 60 por cento, prevendo-se o seu aumento para 80 até 2017.

O secretário do Estado reconheceu, no entanto, haver sistemas que se encontram inoperantes por deficiência de manutenção nos seus equipamentos, mas que tudo está a ser feito para se ultrapassar estas dificuldades.

Disse que o programa beneficia actualmente 152 localidades do país, prevendo-se nos próximos tempos a sua extensão para mais 62 zonas rurais das províncias do Cuando Cubango e de Malange.

Luís Filipe da Silva referiu-se também ao abastecimento de água potável às sedes municipais da província, dizendo que os respectivos projectos estão em fase de lançamento de concursos públicos, antevendo que até 2017 estejam operacionais.

Ao falar especialmente sobre o projecto de construção do novo sistema captação para a cidade de Mbanza Congo, o responsável informou que o projecto está em fase avançada de contratação da empresa que o deverá executar.

O secretário de Estado das águas está desde o princípio desta tarde de quinta-feira e Mbanza Congo. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA