Zaire: Governador admite que 50 porcento da população da província consome água potável

ZAIRE:GOVERNADOR, JOSÉ JOANES ANDRÉ (Foto: Pedro Moniz Vidal)
ZAIRE:GOVERNADOR, JOSÉ JOANES ANDRÉ (Foto: Pedro Moniz Vidal)
ZAIRE:GOVERNADOR, JOSÉ JOANES ANDRÉ (Foto: Pedro Moniz Vidal)

O governador do Zaire, José Joanes André, admitiu nesta quinta-feira, na localidade de Nsemo, Mbanza Congo, que metade dos 567 mil e 225 habitantes da sua província já consomem água potável.

Em declarações à imprensa, após ter testemunhado a inauguração de sistemas de abastecimento de água potável pelo secretário de estado das águas, Luís Filipe da Silva, frisou que no âmbito do programa “ Água Para Todos”, que abarca também as localidades rurais, a cifra de beneficiários ronda a volta de 65 porcento.

Lembrou que a nível da cidade capital da província, Mbanza Congo, está prevista a construção de uma nova captação de água com maior capacidade a partir do Rio Lunda, que dista cerca de 15 quilómetros a sudoeste da cidade.

Explicou que o projecto encontra-se em fase de concurso público e contratação da empresa que vai executar a obra.

Enquanto isso, recordou que a estação de tratamento de água de Mbanza Congo, de 150 metros cúbicos, foi reforçada para mais 500 metros cúbicos para atender a demanda, mas devido a problemas na rede de distribuição herdada do tempo colonial esta água chega com dificuldades aos destinatários.

Disse que para debelar esta situação foi lançado um concurso público para a construção de novas condutas de água que vão substituir as obsoletas de fibrocimento.

Informou ainda que, no âmbito do programa de reabilitação das vias urbanas, estão igualmente a ser construídas novas condutas de água que vão permitir fazer chegar este bem às residências dos munícipes.

Referiu-se também a alguns bairros de Mbanza Congo construídos em áreas montanhosas e que dificultam a construção de sistemas de abastecimento de água potável através de furos artesianos, frisando que os mesmos serão abastecidos a partir do Rio Luegi que corre a sua periferia.

O governador do Zaire testemunhou a inauguração de quatro sistemas combinados de abastecimento de água potável nas localidades de Sangi, Tuku, Kinzau e Nsemo, nas comunas de Nkiende e Luvo, Município de Mbanza Congo, feita pelo secretário do estado das águas, Luís Filipe da Silva, que trabalhou durante algumas horas na região. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA