Uíge: Desportivo Renascimento conquista quadrangular de andebol feminino

Andebol (fcporto.pt)

Uíge – O grupo desportivo Renascimento/A do Uíge conquistou neste domingo o quadrangular de andebol juvenil feminino depois de vencer as suas colegas do Renascimento/B, por 21-15, em jogo enquadrado nos festivos dos 98 anos da cidade do Uíge.

Andebol (fcporto.pt)
Andebol (fcporto.pt)

A decisão da final do quadrangular ser disputada por atletas do mesmo grupo desportivo Renascimento (A/B) deveu-se ao facto da ausência do FC do Uíge na quadra desportiva da Escola 11 de Novembro, como inicialmente estava previsto.

Ao intervalo, a equipa (A) já vencia por uma margem mínima de dois golos (10-8) devido a boa entregue das jogadoras de ambos os lados nas posições de ponta, meia distância, lateral direito e esquerdo.

No reatamento da segunda parte, a partida ganhou outro dinamismo através das jogadas combinadas e individuais protagonizadas pelas atletas mais vistosas, nomeadamente Belucha, Etelvina, Magda, Yolanda, Selni e Sofia.

Na calada e resposta dentro do campo de momentos ora atacas “tu” e ora ataco “eu”, levantava cada vez mais a emoção dos assistentes que acorreram ao recinto de jogo.

Do lado (B) continuavam a fazer diferença seguida e um pouco adormecida as atletas Sofia e Yolanda, com principal potencial ao fazer golos com a mão esquerda e direita nos sete e nove metros.

Valendo no detalhe técnico e táctico, as atletas do conjunto (A) que já jogam juntas há mais de dois anos conseguiram superiorizar-se das suas colegas que viriam a cair um pouco de rendimento nos últimos cinco minutos do término da partida.

No fim do encontro, o treinador Sérgio Cachala Lípica, depois de manifestar o seu descontentamento pela ausência da equipa do FC do Uíge, disse gostar do jogo apesar de a final ter sido disputada por jogadoras do mesmo conjunto.

“Foi um jogo bem disputado embora a equipa mais jovem (B) não ter terminado o jogo com a mesma intensidade demonstrada ao longo do desafio. Valeu pelo espectáculo demonstrado pelas jogadoras, seguindo as normas que são aprendidas ao longo dos treinos”, regozijou-se.

A melhor marcadora do quadrangular, Belucha, com 13 golos em dois jogos, disse que a proeza foi fruto de muito trabalho nos treinos e a correspondência das suas colegas dentro do campo levaram-lhe a marcar os tentos, bem como a boa exibição apresentada nas duas partidas.

As atletas receberam taça e medalhas por parte da comissão organizadora do quadrangular. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA