Saúde: “PS tem um programa conservador, até pouco arrojado”

O ex-consultor de Cavaco Silva é atualmente secretário de Estado do ministro da Saúde, Paulo Macedo.

(D.R)
(D.R)

Fernando Leal da Costa, secretário de Estado do ministro da Saúde, considera que o programa dos socialistas tem “boas notícias”, especificando que “uma delas é que grande das suas 50 medidas já foi cumprida por este governo”.

Por essa razão, o governante considera até que pode fazer uma espécie de elogio ao programa do PS, que descreve como “um programa conservador, sensato, pouco arrojado até”, razão pela qual diz mesmo que “no seu contexto geral não teria problemas em subscrever”, afirma Leal da Costa em entrevista ao Diário de Notícias.

Sobre as críticas socialistas às medidas aplicadas pelo Executivo relativamente ao Serviço Nacional de Saúde (SNS), o secretário de Estado considera que “o PS não tem dito outra que coisa que não seja que este Governo iria destruir o SNS” e que os socialistas se colocaram “à margem da solução”.

Na perspetiva de Leal da Costa, trata-se de um “discurso catastrófico” por parte do PS, que critica por considerar que o programa socialista na área de saúde “não tem um indicador quantificado”.

Já sobre o programa da coligação PSD/CDS, que ainda não se conhece, Leal da Costa garante que “será certamente um programa muito mais concreto e exequível”. Já sobre o facto de ainda não terem sido divulgadas as propostas da coligação para esta área, o governante justifica, dizendo que se deve ao facto de estar a ser “elaborado com muito mais cuidado”. (noticiasaominuto.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA