Redes sociais em competição com serviços de voz nas telecomunicações

Director-geral da Movicel, José Henrique (Foto: Lucas Neto)
Director-geral da Movicel, José Henrique (Foto: Lucas Neto)
Director-geral da Movicel, José Henrique (Foto: Lucas Neto)

O director-geral da operadora de telefonia móvel Movicel, José Henriques, admitiu hoje (terça-feira), em Luanda, que as redes sociais se transformaram- em competidoras das operadoras tradicionais de telecomunicações, sobretudo em relação ao serviço de voz.

Reagindo a uma questão colocada pela Angop sobre o perigo que representa a introdução de aplicativos como “voice” voz pelas redes sociais como Viber, WhatsApp, Imo, Skype, o executivo reconheceu que todos têm vindo a se aproximar mais dos serviços de telecomunicações, mas apontou os aplicativos de dados como um ganho para as operadoras tradicionais.

“Todos estes serviços têm vindo a se aproximar mais dos serviços das telecomunicações. É verdade que estes serviços competem com o nosso negócio de voz e no de mensagens também, mas potenciam outra linha de negócio futura, a de dados” – explicou José Henriques.

Apesar de reconhecer que “hoje em dia”, “a voz”, no mundo das telecomunicações, é predominante para as receitas, salientou haver incerteza quanto ao futuro, já que, ao longo dos anos, o cenário vai mudando.

“Hoje em dia a voz é uma grande receita, mas talvez no futuro isto não seja exatamente verdade”, pelo que advertiu as operadoras a estar atentas face à evolução do mercado.

Quanto aos elevados custos de chamadas de que reclamam os utilizadores das operadoras de telefonia móvel, José Henriques indicou que a empresa tem caminhando para a sua redução, introduzindo pacotes aceitáveis à realidade angolana.

José Henriques fez este esclarecimento no decorrer de uma apresentação, à comunicação social, da nova marca da operadora de telefonia móvel Movicel. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA