PS acusa Governo de fazer nomeações após conhecida data de eleições

(D.R)

Ao contrário das acusações do Partido Socialista, o Governo garante que as nomeações foram antes do anúncio da data das legislativas.

(D.R)
(D.R)

Cavaco Silva anunciou a data das eleições legislativas no dia 22 de julho e, a partir desse momento, o Governo garantiu, através do Ministério das Finanças, que ia respeitar “o princípio” de não fazer “novas nomeações”. Contudo, o PS acredita que a maioria não está a cumprir o prometido.

Os socialistas acusam o Executivo de Passos Coelho de ter feito pelo menos 14 nomeações desde o dia em que o anúncio do chefe de Estado foi feito, revelando que entre os nomeados estão “oito cargos de direção superior” em três entidades reguladoras (Autoridade da Mobilidade e dos Transportes Autoridade Nacional para as Comunicações e Autoridade Nacional de Comunicações).

Em declarações ao Diário de Notícias, Isabel Santos revela que o PS pretende perceber se o Governo vai “continuar a nomear dirigentes para cargos da Administração Pública”.

Em resposta ao mesmo órgão de comunicação, as Finanças garantem que “as nomeações agora publicadas em Diário da República correspondem a decisões tomadas em momento anterior à publicação da data de realização das eleições legislativas”. Assim, o Ministério das Finanças frisa que “foi respeitado o princípio de não proceder a nomeações depois da publicação do próximo ato eleitoral.” (noticiasaominuto.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA