Projecto Sábado nos Musseques no PUNÍV do Cazenga

Fundação António Agostinho Neto (Foto: Angop)

Estudantes do Puniv do Cazenga, província de Luanda, participaram hoje, sexta-feira, numa palestra subordinada ao tema “a vida e obra do Agostinho Neto”, no âmbito do projecto “Sábado nos Musseques”, da Fundação Dr. António Agostinho Neto.

Fundação António Agostinho Neto (Foto: Angop)
Fundação António Agostinho Neto (Foto: Angop)

A palestra foi orientada pelo escritor Jone Belas que enalteceu os feitos de Agostinho Neto na luta pela libertação nacional.

Falando à Angop, o administrador executivo da fundação António Agostinho Neto, Amarildo da Conceição, disse que a vida e obra do fundador da nação deve continuar a ser motivo de estudo para  benefício e conhecimento das gerações vindouras.

Explicou que António Agostinho Neto foi poeta, médico e escritor incomparável, que sempre lutou pela liberdade, paz e a reconciliação dos angolanos, razão pela qual os estudantes devem ser seguidores fiéis da sua doutrina.

Poucos jovens, disse, dominam a história do fundador da nação angolana, encorajado-os a lerem mais, perguntarem aos mais velhos e visitarem a Fundação António Agostinho Neto para melhor esclarecimento sobre a sua trajectória.

Lembrou que Agostinho Neto, apesar de ter sofrido inúmeras prisões, nunca desistiu dos seus sonhos, que se consubstanciavam em ver Angola livre e independente das forças coloniais portuguesas.

Na sua opinião, Agostinho Neto deve ser considerado um grande combatente de Angola e de África, tendo em conta a sua entrega e envolvimento na luta de libertação, não só do seu país, como de outras nações.

António Agostinho Neto nasceu na aldeia de Caxicane, Icolo Bengo, a 17 de Setembro de 1922, e morreu dia 10 de Setembro de 1979 em Moscovo, vítima de doença.

O “Sabado nos Musseques” é um projecto da fundação  Dr. António Agostinho Neto, iniciado em 2014. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA