Procuradoria do DF abre investigação formal contra Lula

(ZUMA Press)
(ZUMA Press)
(ZUMA Press)

Ex-presidente é suspeito de usar tráfico de influência para favorecer os negócios da construtora Odebrecht, uma das empresas investigadas na Lava Jato, em países como Cuba e Angola.

A Procuradoria da República no Distrito Federal abriu investigação contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva por suposto tráfico de influência no Brasil e no exterior. Ele é suspeito de facilitar negócios da Odebrecht com países estrangeiros onde há obras financiadas pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Lula já era alvo de um procedimento investigatório criminal (PIC). Agora, há uma investigação formal contra ele – e o Ministério Público Federal passa a ter prerrogativa de utilizar todas as ferramentas investigativas para lidar com o caso. Ainda não há, porém, uma ação na Justiça.

A Odebrecht teria custeado diversas viagens do petista ao exterior, sobretudo a países da África e da América Latina, como Cuba e Angola, depois que ele deixou o Planalto. A investigação tenta descobrir se Lula deu palestras – a custo de quem – e se encontrou com políticos locais.

O Instituto Lula nega que o ex-presidente tenha atuado como lobista ou consultor. E, em nota, diz que recebeu com surpresa a informação sobre a abertura da investigação.

A investigação foi noticiada primeiramente pela revista Época, em maio passado. Na reportagem, a publicação diz que os procuradores consideram que as relações de Lula com a Odebrecht, o BNDES e os políticos dos países visitados podem ser eventualmente enquadradas em artigos do Código Penal.

Além da abertura de uma investigação, foi solicitado o compartilhamento de informações da Operação Lava Jato, que apura um megaesquema de corrupção na Petrobras. A Odebrecht é uma das empresas investigadas. (dw.de)

RPR/abr/ots

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA