Processo de modernização da Força Aérea estará completo até 2017

General Hanga - Chefe do Estado Maior da Força Aérea Nacional (Foto: António Escrivão)

O Comandante da Força Aérea Nacional (FANA), general Francisco Afonso “Hanga”, disse, em Luanda, que até 2017 este ramo do Exército deverá estar reedificado, no âmbito do processo de modernização das Forças Armadas Angolanas.

General Hanga - Chefe do Estado Maior da Força Aérea Nacional (Foto: António Escrivão)
General Hanga – Chefe do Estado Maior da Força Aérea Nacional (Foto: António Escrivão)

Em entrevista exclusiva à Angop, por ocasião dos 40 anos da independência nacional, o oficial do Exército reconheceu que para o momento actual, em termos de meios e equipamento, a capacidade é limitada, mas a FANA está a reequipar-se.

“Somos uma força a preparar-se para o novo momento do país e até 2017 nós teremos a Força Aérea toda reedificada. É claro que muita coisa mudou, já não somos um país em guerra, as necessidades do país passam a ser outras, mas nós não podemos nunca descorar a defesa da nossa soberania”, frisou.

Para o efeito, informou a Força Aérea fez já encomendas para a aquisição de aviões modernos sem, contudo, apontar o tipo de aeronave e país de origem.

Entre os meios aéreos da FANA destacam-se aviões de instrução e de transporte, de caça e bombardeiros, além de helicópteros do tipo Tucano e Cessna, com destaque para os Yak-40, Antonv-24, 32 e 72, IL-76, El-29, Zlin-129, Mig-23, Su-22, Su-27, Allouet-3, Gazela, Bell-212, MI-35 e 17.

A Força Aérea Nacional, fundada em 21 de Janeiro de 1976, tem como objectivo assegurar a defesa da integridade do espaço aéreo e ajudar no controlo das plataformas, continental e marítima, da República de Angola.

À Luz dos acordos de Bicesse, a Força Aérea Popular de Angola/Defesa Antiaérea (FAPA/DAA) foi redimensionada, em Setembro de 2002, e passou a designar-se Força Aérea Nacional (FANA). (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA