Processo de diversificação da economia ainda não satisfaz Executivo – Ministro

Abrahão Gourgel, Ministro da Economia (Foto: Alberto Juliao)
 Abrahão Gourgel, Ministro da Economia (Foto: Alberto Juliao)

Abrahão Gourgel, Ministro da Economia (Foto: Alberto Juliao)

O processo de diversificação da economia em curso no país ainda esta aquém dos objectivos que o Executivo pretende alcançar, considerou hoje (terça-feira), em Luanda, o ministro da Economia Abrahão Gourgel.

De acordo com o ministro, que falava na cerimónia da abertura da 32ª edição da Feira Internacional de Luanda, que decorre até o dia 26 deste mês, o Executivo angolano definiu a diversificação da economia como estratégica no Plano Nacional de Desenvolvimento 2013/2017.

Segundo o ministro, o governo está consciente que um programa de diversificação bem sucedido requer um compromisso político e recursos financeiros.

O governante considerou fortalecimento das instituições como foco das políticas para o processo de diversificação que se pretende e reconheceu haver falhas no acesso ao crédito bancário, fundamentalmente para pequenas, médias e microempresas.

Segundo ele, a disponibilidade de trabalhadores devidamente qualificado e de baixo custo é outro factor de fundamental no desenvolvimento de indústrias competitiva.

Para o ministro, o desenvolvimento do capital humano ajuda a aumentar a produtividade e a reforçar a competitividade.

A FILDA é um evento multissectorial de exposição e negócios que junta anualmente, desde 1983, empreendedores nacionais e de países de todos os continentes para expor produtos e serviços, assim como estabelecer contactos para parcerias. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA