Presidente da República convidado a participar na Cimeira Índia – África

Vice-presidente da República, Manuel Vicente (Dir.), recebe em audiência Ministro de Estado para os Assuntos Exteriores da Índia, Vijay Kumar Singh (Foto: Pedro Parente)

O Presidente de República de Angola, José Eduardo dos Santos, foi convidado pelo primeiro-ministro da Índia, Nerendra Modi, para participar na 3ª Cimeira Índia – África, a realizar-se em Nova Deli, de 26 a 30 de Outubro próximo.

Vice-presidente da República, Manuel Vicente (Dir.), recebe em audiência Ministro de Estado para os Assuntos Exteriores da Índia, Vijay Kumar Singh (Foto: Pedro Parente)
Vice-presidente da República, Manuel Vicente (Dir.), recebe em audiência Ministro de Estado para os Assuntos Exteriores da Índia, Vijay Kumar Singh (Foto: Pedro Parente)

O convite foi entregue nesta quarta-feira ao Vice-presidente da República, Manuel Domingos Vicente, pelo ministro de Estado indiano para os Assuntos Exteriores, Vijay Kumar Singh, que chegou hoje, quarta-feira, a capital angolana com este propósito.

Instado pelos jornalistas sobre o estado das relações entre Angola e a Índia, o governante disse que as mesmas versam sobretudo nas áreas da diplomacia e do comércio, salientando que o seu país é o segundo maior importador do crude angolano.

A primeira Cimeira Índia – África realizou-se em 2008, em Nova Deli, e a segunda em 2011, em Addis-Abeba, com o propósito de reforçar a cooperação económica e o estabelecimento de novas parcerias em diversos domínios.

Na primeira Cimeira de Nova Deli, os governos africanos e indiano concordaram em aprofundar a colaboração em diversas áreas, tais como na agricultura, segurança alimentar, indústria e comércio, investimento, formação de recursos humanos, assim como nos domínios da paz e segurança, expansão das tecnologias de informação e comunicação.

Segundo dados disponíveis, a Índia tornou-se num dos maiores investidores em vários países africanos, cobrindo os mais variados sectores, tais como o do petróleo e gás, da indústria petroquímica, tecnologias de informação, infra-estruturas, agricultura, saúde, entre outros. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA