Polícia de Guarda Fronteira frustra entrada ilegal de estrangeiros no Morro dos Veados

IMIGRANTES ILEGAIS DA RDC DETIDOS NA MATAS DO MUNICÍPIO DE SUBANTANDO (CABINDA) (Foto: Ilustração)

Cinquenta e oito cidadãos estrangeiros de várias nacionalidades foram detidos, no município de Belas, em Luanda, quando nesta madrugada tentavam desembarcar ilegalmente na região da Praia do Morro dos Veados (Sudoeste da capital angolana).

IMIGRANTES ILEGAIS DA RDC DETIDOS NA MATAS DO MUNICÍPIO DE SUBANTANDO (CABINDA) (Foto: Ilustração)
IMIGRANTES ILEGAIS DA RDC DETIDOS NA MATAS DO MUNICÍPIO DE SUBANTANDO (CABINDA) (Foto: Ilustração)

Tratam-se de cidadãos do Congo Democrático, Congo Brazaville, Costa do Marfim, Serra leoa, Mali,  Mauritânia, Guiné Conakry, Tchad, Senegal e Guiné Bissau todos do sexo masculino com idades entre os 18 e 35 anos.

Em declarações à Angop, o comandante da Polícia de Guarda Fronteira no Mussulo, superintendente chefe Lourenço Filipe Beia, disse que os emigrantes partiram do Congo Brazaville, abordo de uma embarcação de pesca artesanal a motor, há quatro dias e atingiram a costa marítima de Luanda  por volta das 23 horas.

O responsável admitiu a hipótese da entrada clandestina estar encobertada por uma rede de cidadãos nacionais ou estrangeiros residentes em Luanda e a partir do ponto de partida.

Acrescentou que neste momento cumpre-se a fase de interrogatório, e posteriormente estes cidadãos serão entregues ao Serviço de Emigração e Estrangeiros (SME).

“ As respectivas embaixadas serão notificadas, e depois de se cumprir os pressupostos legais, os homens serão repatriados”, frisou.

A operação de detenção na costa de Luanda contou com a participação de efectivos das Polícias de Guarda Fronteira e fiscal e garantiu que vai continuar, no sentido de impedir a entrada ilegal por via aérea, terreste ou marítima.

Desde o princípio do ano foram, nesta região da costa de Luanda, detidos  mais de 200 emigrantes, em três tentativas de desembarque ilegal nas regiões das Praias da Rua 11 e Amélia, na Samba e Futungo. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA