Passos e Costa falavam de números de emprego diferentes, diz Marcelo

(DR)
(DR)
(DR)

Marcelo Rebelo de Sousa comentou, no seu espaço de opinião da TVI, as declarações de Pedro Passos Coelho numa entrevista concedida esta semana.

“Estava em má forma física, parece muito cansado e no início da entrevista notava-se. O arranque foi estafado”, afirmou Marcelo Rebelo de Sousa sobre a entrevista dada por Pedro Passos Coelho à SIC, acrescentando, no entanto, que “a intervenção dele foi genericamente muito positiva”.

Para o antigo líder do PSD, o que falhou na entrevista foi a realidade social e política, lembrando que o primeiro-ministro apenas falou da Grécia e depois em situações de economia.

“Ele [ao falar sobre] a Grécia esteve melhor do que tem estado nos últimos tempos porque explicou um tema difícil”, sublinhou o comentador.

“O ponto mais discutível ou mais discutido não foi a Grécia e a sua interpretação da situação da economia. Foi o problema do emprego, se os números eram corretos ou não”, criticou Marcelo.

Recorde-se que a oposição falou em manipulação estatística, com o primeiro-ministro a ser acusado de mentir.

“Acho que os dois estavam a falar duas realidades diferentes. Passos Coelho falava nas estatísticas oficiais até abril e António Costa já tinha dados de maio. Os de abril são confirmados e definitivos, os de maio são provisórios”, indicou o comentador, referindo que Passos Coelho deveria ter falado nos dois resultados. (noticiasaominuto.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA