Oposição lamenta discurso de José Eduardo dos Santos

Alcides Sakala, Deputado à Assembleia Nacional e Secretário para as Relações Internacionais (UNITA)
Alcides Sakala, Deputado à Assembleia Nacional e Secretário para as Relações Internacionais (UNITA)
Alcides Sakala, Deputado à Assembleia Nacional e Secretário para as Relações Internacionais (UNITA)

Os dois principais partidos da oposição em Angola criticaram duramente o discurso do Presidente José Eduardo dos Santos, proferido nesta quinta-feira, 2, em Luanda. Santos chamou de tiranos e ditadores aqueles que pretendem “derrubar” o Governo eleito numa clara alusão aos jovens do denominado  Movimento Revolucionário, a quem sugeriu que criassem partidos para concorrer às eleições de 2017.

Alcides Sakala, porta-voz do partido do Galo Negro, lamenta os pronunciamentos do Presidente da República e afirma que o actual Executivo está à deriva quando prende jovens que apenas estão a reflectir sobre os problemas que afectam o país.

Sakala lamenta que se chegue ao ponto de eliminar fisicamente os cidadãos que contrariam as opiniões do Governo.

“O Governo angolano está a governar mas com muitas dificuldades porque não consegue conviver com a democracia, prender 15 jovens apenas por pensarem, só mesmo na cabeça dos membros do MPLA”, disse o porta-voz da Unita.

Por seu lado, Abel Epalanga Chuvukuvuku presidente da Convergência Ampla de Salvação de Angola – Coligação Eleitoral (Casa-CE), alerta para a psicose do golpe de Estado e chama a atenção do Presidente José Eduardo dos Santos: “se é democrata que ponha fim a estas detenções”.

De recordar que continuam as reacções nacionais e internacionais sobre a detenção dos 15 jovens acusados de tentarem derrubar o Governo através de um golpe de Estado via desobediência civil. (voa.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA