OPA defende consolidação e vocação profissional dos pioneiros

ANTÓNIO ROSA - PRESIDENTE DA OPA (Foto: Joaquina Bento)

O presidente da Organização de Pioneiros Angolanos (OPA), António da Rosa, defendeu nesta segunda-feira, em Luanda que é importante consolidar a vocação profissional dos pioneiros e alunos enquanto crianças de forma a exercerem no futuro a sua actividade profissional satisfatoriamente.

ANTÓNIO ROSA - PRESIDENTE DA OPA (Foto: Joaquina Bento)
ANTÓNIO ROSA – PRESIDENTE DA OPA (Foto: Joaquina Bento)

Em declarações à imprensa, à margem da “Reunião de Orientação Sobre a Criação e Funcionamento dos Círculos de Interesse (CI)” reforçou que é necessário que se permita a ocupação de forma útil dos tempos livres das crianças nos períodos de férias escolares ou pausas pedagógicas.

Segundo o responsável o CI é um modelo organizativo, através do qual a OPA integra as crianças em contacto com empresas, organismos e outras instituições, onde estas possam revelar as suas vocações e talentos.

“Círculos de Interesse constituem uma boa experiência para a organização, tendo em conta os frutos por estes produzidos num passado não muito distante que permitiu mostrar à sociedade alguns feitos de crianças envolvidas neste mecanismo organizativo”, recordou.

António da Rosa fez saber que no âmbito da implementação do “Protocolo de Cooperação” entre a OPA e o Ministério da Educação, urge activar todos os mecanismos no sentido de se retomar as actividades de círculos de interesse de pioneiros dos cantinhos da amizade nas comunidades e alunos das escolas do ensino primário, secundário e técnico profissional.

“Devido as transformações a que o país esteve sujeito, gerou-se um período de paralisação dos “círculos de interesse”, frisou.

Sublinhou que a organização e a realização dos CI são tarefas específicas da OPA, em colaboração com distintas estruturas governamentais a nível dos municípios e comunas, assim sendo para melhor cooperação e coordenação que o processo suscita deverão ser criados grupos de trabalho integrados por quadros da OPA. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA