OIF deplora condições de organização de presidenciais no Burundi

Secretária-geral da Organização Internacional da Francofonia (OIF), Michaelle Jean (D.R)
Secretária-geral da Organização Internacional da Francofonia (OIF), Michaelle Jean (D.R)
Secretária-geral da Organização Internacional da Francofonia (OIF), Michaelle Jean (D.R)

A secretária-geral da Organização Internacional da Francofonia (OIF), Michaelle Jean, deplorou as condições de organização das eleições presidenciais de 21 de julho de 2015 no Burundi, “marcadas por tensões políticas, atos de violência, bem como atentados às liberdades de opinião e de expressão”, indica um comunicado da instituição transmitido quinta-feira à PANA em Bruxelas.

Para o chefe do Executivo da OIF, “a ausência de diálogo e de inclusividade compromete seriamente os objetivos de paz e da reconciliação nacional que não estão no centro do Acordo de Arusha”.

Também Michaelle Jean exorta todos os atores políticos à contenção, sublinhando a necessidade urgente de relançar o diálogo político para sair do impasse atual. Além disso, ela defendeu a tomada de todas as medidas apropriadas para garantir a segurança das pessoas e o pleno respeito dos direitos humanos.

Neste comunicado, a OIF reitera o seu engajamento a trabalhar com os outros parceiros internacionais e regionais a favor duma solução duradoura da crise burundesa.

Durante a sua 95ª sessão, o Conselho Permanente da Francofonia (CPF) decidiu colocar o Burundi sob observação. (panapress.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA