Movimento de venda de acções na China derruba as Bolsas asiáticas

(Foto de AFP)
(Foto de AFP)
(Foto de AFP)

As Bolsas da Ásia fecharam em queda expressiva nesta quarta-feira, em meio às incertezas provocadas pelas baixas nos mercados chineses e o fantasma de uma saída da Grécia da Eurozona.

Com os mercados receosos com duas crises, as Bolsas sofreram as consequências.

A Bolsa de Xangai fechou em baixa de 5,90%, em um clima de pânico, apesar das novas medidas das autoridades e da suspensão da cotação de quase 1.300 títulos do mercado chinês.

O índice de referência perdeu 219,93 pontos, a 3.507,19 unidades, depois de operar em queda de 8% durante a sessão. A Bolsa de Shenzhen fechou em baixa de 2,50%.

As Bolsas da China passam por um momento de correcção e as empresas tentam evitar uma fuga de capitais, o que motivou a suspensão das cotações.

Na Bolsa de Hong Kong, a queda foi de 5,84%. O índice Hang Seng perdeu 1.458,75 pontos e fechou o dia a 23.516,56 unidades, o menor resultado desde Janeiro. Durante a sessão, a baixa chegou a 8,43%.

Em Tóquio, o índice Nikkei perdeu 3,14% (638,95 pontos), a 19.737,64 pontos, ficando abaixo da marca de 20.000 pontos pela primeira vez desde 18 de Junho.

Outros mercados também foram afectados: Seul perdeu 1,18% e Sydney registou queda de 2,01%. (afp.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA