Mais de 200 professores são detidos em protestos no Irão

(AFP)
(AFP)
(AFP)

Mais de 200 professores iranianos foram detidos, nesta quarta-feira, na repressão a uma manifestação na capital, Teerão – denunciaram representantes da oposição exilada.

Em Teerão, Hossein Ali Amiri, porta-voz do ministério do Interior, citado pela imprensa iraniana, indicou que “aqueles que foram presos queriam criar uma atmosfera de insegurança” neste protesto de professores.

Um protesto “sindical, não político e os policiais o dispersaram”, declarou, acrescentando que “alguns permaneceram presos por algumas horas (…) e depois foram libertados” e que apenas “três ou quatro” seguem em prisão preventiva.

Segundo o Conselho Nacional da Resistência Iraniana (CNRI), cerca de dois mil docentes se reuniram em um protesto nos arredores do Parlamento, hoje de manhã, para reivindicar a libertação dos colegas detidos.

Um forte efectivo policial foi mobilizado para dispersar a multidão, de acordo com o comunicado.

Instalado nos arredores de Paris, o CNRI integra uma coligação política de grupos opositores iranianos.

O mais conhecido deles é o Mujahedine do Povo (MEK), uma organização classificada como “terrorista” pela União Europeia até 2008 e pelos EUA até 2012. (afp.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA