Mais de 100 pessoas frequentam cursos profissionais no CIEF

MESA DE PRESIDIUM DO LANÇAMENTO DE CURSOS DO PPROJECTO "MAIS FAMÍLIA" DO MINFAMU (Foto: Joaquina Bento)

Cento e quinze pessoas frequentam cursos profissioniais nas especialidades de educadores de infância, pastelaria e culinária, cabeleireiro e alfabetização, joalharia, olaria e decoração de azulejos, no Centro Integrado para o Empoderamento Familiar (CIEF), em Luanda.

MESA DE PRESIDIUM DO LANÇAMENTO DE CURSOS DO PPROJECTO "MAIS FAMÍLIA" DO MINFAMU (Foto: Joaquina Bento)
MESA DE PRESIDIUM DO LANÇAMENTO DE CURSOS DO PPROJECTO “MAIS FAMÍLIA” DO MINFAMU (Foto: Joaquina Bento)

O facto foi anunciado hoje, quinta-feira, pelo coordenador da instituição, Eugénio Sardinha, durante a cerimónia de abertura oficial que coincidiu com o encerramento dos cursos de joalharia, olaria e decoração de azulejos promovido pelo Ministério da Família e Promoção da Mulher (Minfamu), no âmbito do seu projecto “Mais família”.

Os 60 recém formados nas especialidades cujos cursos encerram hoje, irão doravante transmitir os seus conhecimentos aos novos alunos (joalharia, olaria e decoração de azulejos), depois de formados por especialistas portugueses durante seis meses.

Sublinhou que a acção tem como objectivo garantir a formação cultural e profissional das famílias localizadas nos distritos urbanos do Rangel, Sambizanga e no município do Cazenga, de formas a reduzir o índice de desemprego e melhorar a vida das comunidades.

Segundo Eugénio Sardinha, o CIEF é vocacionado em ministrar aulas de alfabetização e cursos de formação profissional em diversos ramos do saber.

O projecto “Mais família” visa proporcionar um conjunto de cursos distribuídos por diversas disciplina, mas com um denominador comum: formar formadores que poderão posteriormente dotar outros formandos de competência que possam conduzir a soluções de empreendedorismo e participação na vida económica, estimulado crescimento económico e a promoção do potencial humano e empoderamento das famílias.

O centro foi criado em 28 deJulho de 2006. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA