Lunda Sul: Recomendada continuidade do programa “Água para Todos”

Programa Água para Todos executado em cerca 55 porcento (Foto: Angop)

Saurimo – Os membros do Conselho municipal de Auscultação e Concertação Social de Saurimo, cidade capital da província da Lunda Sul, recomendaram quarta-feira, a necessidade de se dar continuidade do programa “Água para Todos” ao nível da circunscrição, com vista a melhoria da vida da população.

 Programa Água para Todos executado em cerca 55 porcento (Foto: Angop)
Programa Água para Todos executado em cerca 55 porcento (Foto: Angop)

De acordo com o comunicado final da II reunião ordinária deste órgão, os membros recomendaram igualmente a repartição municipal da área económica à incentivar as vendedoras ambulantes a pagarem as respectivas taxas, com vista a participarem no desafio da diversificação da economia nacional.

Ao encerrar a reunião, o administrador municipal de Saurimo, Gregório Miasso, reiterou a importância e os objectivos da realização da II sessão ordinária, que visou apresentar os instrumentos para o desenvolvimento do município e, a consequente melhoria das condições da qualidade de vida dos seus habitantes.

Gregório Miasso solicitou maior engajamento de todas as forças vivas do município no sentido de participarem activamente nas acções da administração para que a mesma desenvolva com êxitos as actividades programadas, dando cumprimento aos objectivos preconizados, cujos reflexos incidem na melhoria substancial das condições de vida da população com aproximação dos serviços básicos das comunidades.

Durante a reunião foram analisados e discutidos os relatórios da administração municipal, do Programa Municipal Integrado de Desenvolvimento Rural e Combate a Pobreza.

Foram ainda informados sobre a preparação da feira sobre o fórum das cidades, loteamento de parcelas de terra, campanha de vacinação contra poliomielite e da revisão intensificada, importância dos transportes públicos, levantamento de número de cooperativas, fazendas e associações para o financiamento do crédito agrícola através do Banco de Desenvolvimento Agrário (BDA). (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA