Lisboa acolhe em Agosto I edição da Feira da Mulher Africana

Casa Pia de Lisboa (DR)
Casa Pia de Lisboa (DR)
Casa Pia de Lisboa (DR)

A I edição da Feira da Mulher Africana (FAMA) realiza-se no próximo sábado, dia 1 de Agosto, na Casa Pia do Restelo, em Lisboa (Portugal), com o objectivo de divulgar o valor e potencialidades africanas, nas suas diversas facetas artístico-culturais.

Segundo uma nota de imprensa da Comissão Instaladora da Plataforma para o Desenvolvimento da Mulher Africana (PADEMA), a que a Angop teve acesso hoje, participam do evento cinco países africanos, nomeadamente Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique e São Tomé e Príncipe.

O documento dá ainda a conhecer que o evento decorre em alusão aos 40 anos de independência destes países e é numa organização da PADEMA.

A nota dá a conhecer que, no pavilhão de Angola, os visitantes poderão encontrar uma exposição fotográfica que retratam a mulher angolana em Portugal, nomeadamente nos desportos, na política, no associativismo, na família, entre outros, com imagens do fotógrafo angolano Adão Marcelino.

Constam igualmente do programa da feira a apresentação de obras de escritores africanas da diáspora, como a cronista e poetisa Luísa Fresta, que fará a apresentação do seu recente livro “49 PASSOS – Entre os limites e o infinito”.

O documento indica ainda que, a 31 de Julho, dia da Mulher Africana, terá lugar actividades sobre gastronomia, moda, artesanato, música, dança, pintura, decoração e animação infantil.

Considerada pelos organizadores como um acontecimento cultural para todos, a feira será inaugurada por membros do corpo diplomático dos países participantes.

A PADEMA engloba mulheres e associações da diáspora feminina africana e tem como objectivo a valorização dos valores culturais africanos, nomeadamente através da formação e promoção da mulher africana como elemento estruturante da sociedade. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA