Isso é um absurdo, afirma Dilma sobre investigação do MPF contra Lula

Dilma Rousseff (DR)
Dilma Rousseff (DR)
Dilma Rousseff (DR)

A presidente Dilma Rousseff aproveitou a reunião de hoje da coordenação política de governo para sair em defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Lula é alvo de investigação da Procuradoria da República no Distrito Federal, que apura se ele praticou tráfico de influência em favor da empreiteira Odebrecht.

“Isso é um absurdo. Não tem a menor procedência”, disse Dilma, conforme relato de dois participantes da reunião. “Se fosse assim, Barack Obama, Angela Merkel e o rei Juan Carlos, que defendem os interesses dos empresários dos seus países, também seriam processados.”

A suspeita do Ministério Público é que Lula tenha obtido vantagens econômicas da Odebrecht, ajudando a empreiteira a conseguir obras financiadas pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) em países da África e da América Latina. Ele nega.

A defesa enfática de Lula marca um gesto de reaproximação de Dilma, que viu sua relação pessoal com o padrinho político estremecer em meio aos desdobramentos da Operação Lava Jato, da deterioração dos indicadores econômicos e da quebra abrupta de sua popularidade.

Dia do amigo

Dilma publicou em sua página no Facebook uma foto com Lula pelo Dia do Amigo, comemorado nesta segunda.

Na imagem, ela aparece abraçada ao padrinho político. A legenda traz até um coraçãozinho, símbolo usado nas redes sociais como demonstração de carinho. “No #DiadoAmigo a homenagem é ao querido companheiro Lula”, diz o texto.

Pouco tempo depois, Lula compartilhou a mesma imagem em sua timeline. “À companheira, e antes de tudo amiga Dilma Rousseff, um forte abraço neste #DiadoAmigo. O Brasil e os brasileiros têm certeza de sua dedicação por este país!”, afirma a legenda.

Nos últimos meses, o ex-presidente tem feito reiteradas críticas a Dilma, especialmente por causa das medidas do ajuste fiscal patrocinadas pelo governo. Em um dos momentos mais duros, disse a um grupo de religiosos que Dilma e ele estavam “no volume morto” e que o PT estava abaixo desse nível.

O presidente nacional do PT, Rui Falcão, também mandou o seu “abraço” para Dilma pelo Twitter. Mas também circulou durante todo o dia pelas redes sociais uma foto da petista ao lado do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), com a frase “Feliz Dia do Amigo”. Na sexta-feira, 17, Cunha anunciou que faria oposição ao governo, após a revelação de que ele teria recebido uma propina de US$ 5 milhões de um dos delatores da Operação Lava Jato. (

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA