Huíla: Professores e médicos necessários em Caconda

ADÃO SEBASTIÃO CÉSAR, ADMINISTRADOR DE CACONDA (Foto: José Filipe)

Caconda- Mil e 300 professores de distintos níveis, assim como 10 médicos e 400 enfermeiros são necessários para reforçar este ano os dois sectores no município de Caconda, província da Huíla.

ADÃO SEBASTIÃO CÉSAR, ADMINISTRADOR DE CACONDA (Foto: José Filipe)
ADÃO SEBASTIÃO CÉSAR, ADMINISTRADOR DE CACONDA (Foto: José Filipe)

A informação foi manifestada hoje, terça-feira, à Angop, pelo administrador Adão César, assinalando que esta carência se deve as novas infra-estruturas ligadas a estes sectores construídas nas comunas do Uaba, Cusse, Gunge e sede municipal.

“Já encaminhamos a preocupação ao governo provincial da Huíla para a necessidade de abertura de um concurso especial, mas ainda não há resposta”, disse.

Adão César defendeu ainda a necessidade se construir mais infra-estruturas sociais, no âmbito do Programa de Combate à Pobreza, com vista a dar resposta às necessidades de melhoria e qualidade de vida das populações.

O município de Caconda dista a 237 quilómetros a norte do Lubango e tem uma população estimada em 159.908 habitantes. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA