Huambo: Governador pede mais diálogo entre dirigentes políticos

Kundi Pahama (Foto: Antonio Escrivao)
Kundi Pahama (Foto: Antonio Escrivao)
Kundi Pahama (Foto: Antonio Escrivao)

O governador da província do Huambo, Kundi Paihama, encorajou nesta terça-feira os dirigentes locais dos partidos políticos a dialogarem mais, tendo em conta a necessidade da consolidação da paz e da unidade nacional.

Segundo o dirigente, que falava num encontro com os responsáveis do MPLA, UNITA, CASA-CE e o delegado local do Ministério do Interior, comissário Elias Dumbu Livulu, dessa forma evitariam actos de intolerância política.

Considerou necessário aprofundar o diálogo permanente, de forma franca e aberta, para que a convivência na diferença seja possível entre os militantes dos diferentes partidos políticos.

Informou que este mecanismo ajuda a cultivar a união, o respeito pelas diferenças partidária, a cultura democrática e outros pressupostos voltados para a defesa da Pátria e a promoção do desenvolvimento sustentável.

O diálogo, segundo ainda o governador, evita a calúnia,

mentira e difamação, que “têm sido frequentes no país”.

“Somos todos irmãos e não é a política que tem que dividir os angolanos. Reitero, enquanto governador da província do Huambo, garantir segurança e bem-estar da população, independentemente da ideologia partidária, crença religiosa, estatuto social e económico”, manifestou.

À população, Kundi Paihama recomendou que trabalhe unida em prol do desenvolvimento da província, com base nas políticas definidas pelo Governo, centradas na diversificação económica, combate à pobreza e redução do desemprego.

Disse que o lema do seu mandato, “Huambo província em mudança”, tem a ver com a necessidade de cada um dos habitantes desta região rever a sua consciência quanto à harmonização da sociedade e sobre o processo de consciencializar a sociedade em relação a forma de estar, ser e de conviver na diversidade.

Sem mudança de atitude e consciência, de acordo com Kundi Paihama, é impossível existir progresso social, económico, político e cultural na sociedade, uma vez que a mudança de comportamento constitui um dos pressupostos indispensáveis para a transparência e promoção da igualdade social.

A delegação do MPLA ao encontro foi liderada pelo2ª secretário Armando Kapunda, a da UNITA pelo seu 1º secretário Liberty Chiyaka, ao passo que a da CASA-CE foi liderada pelo 1º secretário Carvalho Costa Ekuikui.

Também estiveram no encontro representantes do Ministério Público e os três vice-governadores da província do Huambo. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA