Guiné Conacry vai cooperar com Angola no domínio militar

Chefe do Estado-Maior-General das Forças Armadas da República da Guiné Conacry, general Namory Traoré (Foto: Angop)

Lobito – O chefe do Estado-Maior-General das Forças Armadas da República da Guiné Conacry, general Namory Traoré, afirmou quinta-feira, na cidade do Lobito (Benguela), que o seu país vai colaborar com academia angolana do Exército em todos os domínios.

Chefe do Estado-Maior-General das Forças Armadas da República da Guiné Conacry, general Namory Traoré (Foto: Angop)
Chefe do Estado-Maior-General das Forças Armadas da República da Guiné Conacry, general Namory Traoré (Foto: Angop)

Falando à imprensa no final de uma visita que efectou ao município da Lobito, o responsável reconheceu que Angola é um país com grande experiência no domínio da formação militar a nível da região da SADC.

“Angola, como viveu muito tempo de guerra, formou um grande exército, daí também o facto de ser uma grande nação”, disse.

O oficial general guineense sublinhou que a academia do Exército angolano tem bons especialistas e possui todas as especialidades do interesse para o seu país.

Por seu turno, o comandante da Academia Militar do Exército no Lobito, António José de Sousa Queirós, mostrou-se satisfeito com a vsista e reafirmou que a instituição vai continuar a trabalhar para a formação integral do militar.

A visita da alta patente da Guiné Conacry à academia militar do exército no município do Lobito, enquadra-se no reforço da cooperação bilateral iniciada em 2013 com a referida academia no ramo do ensino e instrução militar.

O chefe do Estado-Maior-General da República da Guiné Conacry, Namory Traoré, fez-se acompanhar pelo conselheiro do chefe do Estado-Maior-General das FAA, tenente-general Jacinto Bandua.

Frequentam a Academia, no presente ano lectivo, 375 alunos para os graus de licenciaturas em Defesa Química, Administração Militar, Artilharia, Engenharia Militar, Infantaria, Tanque, Logística, Telecomunicações, entre outras, e leccionam nela 130 professores em 30 salas de aulas. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA