Grupo Pearson procura compradores para o Financial Times

(Foto: Financial Times)
(Foto: Financial Times)
(Foto: Financial Times)

É habitual que o jornal Financial Times dê várias notícias em primeira-mão sobre fusões e aquisições de empresas ou de acordos importantes, por exemplo na União Europeia. Mas a publicação britânica é a própria notícia desta vez. O grupo Pearson está à procura de compradores para o Financial Times, adianta esta segunda-feira a agência Bloomberg.

O grupo com sede em Londres está a sondar vários interessados, indicam fontes ligadas ao processo à agência. O jornal britânico estará atualmente avaliado em cerca de 1,4 mil milhões de euros. A editora alemã Axel Springer, dona de publicações como o jornal Bild e o Die Welt, é uma das interessadas. Investidores da Europa, Médio Oriente e Ásia também estão entre os eventuais candidatos.

O menor investimento na área da educação, onde o Financial Times está incluído, é apontado como o motivo para o alegado arranque da venda da publicação fundada em 1888.

A circulação diária do Financial Times alcançou os 720 mil exemplares no ano passado, com 70% das subscrições através do online.

O grupo Pearson está organizado em três áreas de negócio: Pearson School, que fornece manuais escolares e tecnologias de educação básica, Pearson Higher Education, que distribui manuais e tecnologias para o ensino superior, e Pearson Professional, que inclui o Financial Times e uma participação de 50% na revista The Economist. (dinheirovivo.pt)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA