Grécia: Um acordo insuficiente para o FMI mas sem alternativa para Tsipras

(euronews.com)

Depois dos líderes políticos é a vez dos parlamentos nacionais ratificarem o acordo para um terceiro resgate à Grécia.

(euronews.com)
(euronews.com)

Em Atenas, os deputados votam esta quarta-feira a lista de reformas exigidas pelos credores para desbloquear um novo programa de 86 mil milhões de euros.

Numa entrevista televisiva, o primeiro-ministro Alexis Tsipras reconheceu que não há alternativa às reformas para evitar uma saída da zona euro.

Segundo as sondagens, cerca de 70% da população está de acordo com o primeiro-ministro, apesar do tema ter criado frições com o seu parceiro de coligação, o partido “Gregos Independentes”.

O parlamento austríaco e alemão deverão igualmente ter que validar o acordo até sexta-feira. O ministro das Finanças alemão reconheceu ontem que há ainda muitos deputados no Bundestag que gostariam de ver a Grécia fora do euro.

Em contrapartida, o FMI continua a defender uma reestruturação da dívida ou uma extensão dos prazos de reembolso, para evitar a asfixia da economia. Uma situação excluída no acordo entre a Troika e a Grécia.(euronews.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA