Grécia: Problema com maioria governamental

(DR)
(DR)
(DR)

Numa alusão às discussões internas sobre as negociações da Grécia com a União Europeia, o ministro do Trabalho grego admitiu existir “um problema com a maioria governamental”; defendeu eleições antecipadas este ano e que, até lá, haja um Governo de ampla coligação ou que se busquem apoios pontuais com a oposição, para concretizar as reformas acordadas com o Eurogrupo.

“O acordo traz mais recessão para a Grécia e serão os cidadãos com menos recursos, que apoiaram o SYRIZA, que a sentirão mais. O primeiro-ministro tentou evitar isso em Bruxelas, mas não conseguiu”, destacou um analista político.

“Este acordo vai provocar o que chamaria de Big Bang do sistema político grego, mas acho que Tsipras vai conseguir sobreviver sobretudo com a ajuda da oposição”, afirmou outro especialista.

Apesar do resultado obtido nas negociações de Bruxelas, Atenas pode estar perto de uma tempestade política. O distanciamento de alguns deputados do SYRIZA em relação ao primeiro-ministro, enfraqueceu o poder de Tsipras sobre o Governo.

“O acordo que Alexis Tsipras conseguiu em Bruxelas multiplicou, em vez de resolver, os problemas políticos que tinha em casa. Sendo o primeiro-ministro eleito mais jovem da história recente da Grécia, corre também o risco de ser o que ocupou o cargo durante menos tempo”, sublinhou Stamatis Giannisis, da Euronews, em Atenas. (euronews.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA