Grécia: Merkel e Hollande sublinham que é preciso uma decisão célere

(DR)
(DR)
(DR)

Os chefes de Estado e de Governo da zona euro estão reunidos em Bruxelas, numa cimeira extraordinária, onde deverão ouvir novas propostas da Grécia.

À chegada, a chanceler alemã, Angela Merkel, sublinhou que não haverá um acordo no encontro desta terça-feira e disse que para beneficiar de solidariedade europeia Atenas tem de apresentar reformas “credíveis”: “Continua a ser verdade que a solidariedade a nível europeu e a responsabilidade não se podem desligar. Sem solidariedade e sem reformas não podemos iniciar o caminho que precisamos percorrer.”

À semelhança de Angela Merkel, o presidente francês, François Hollande, disse que é preciso celeridade para responder à crise grega e reforçou que as decisões devem ser tomadas “no decorrer desta semana”: “O espírito que deve dominar este conselho é o da responsabilidade, porque se trata de uma questão europeia e cada um tem de fazer o seu trabalho. Da solidariedade, porque é preciso superar, de uma vez por todas, estas dificuldades, e da rapidez porque é preciso agir depressa.”

O presidente do Eurogrupo, Jeroen Dijsselbloem, disse, no rescaldo do encontro dos ministros das Finanças da zona euro desta terça-feira, que está “iminente” a apresentação formal de um novo pedido de ajuda das autoridades gregas, que deverá ocorrer na quarta-feira de manhã.

James Franey, euronews: “Os bancos gregos estão a ficar sem dinheiro e a 20 de julho a Grécia tem de pagar 3,5 mil milhões de euros ao Banco Central Europeu. Alexis Tsipras terá por isso de acelerar um plano alternativo para evitar que o país seja empurrado para fora da zona euro, um destino que o próprio diz querer evitar.” (euronews.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA