GNR conta cada vez mais com o Facebook para denúncias

(DR)
(DR)
(DR)

Redes sociais como o Facebook mudaram muitos hábitos das pessoas e, aos poucos, o seu impacto faz-se também sentir no trabalho das forças policiais.

Desde o início de 2015, 24 denúncias de casos de violência doméstica chegaram ao conhecimento da GNR através da página da força de autoridade no Facebook.

Estes são os casos mais comuns mas há também denúncias de maus tratos a animais (222) denúncias que chegaram aos ‘ouvidos’ da GNR através das redes.

A informação é adiantada pelo Diário de Notícias, que dá conta de casos como o de um menor que vivia com medo do pai, alcoólico, e que contactou a GNR via Facebook para saber como poderia ser ajudado, sem que o pai soubesse que tinha contactado as autoridades. Uma outra mulher fez chegar à GNR imagens de uma jovem com a cara negra, na sequência de agressões.

No caso do menor, nenhum processo foi desencadeado, a pedido do menor. Mas o contacto já permitiu à GNR alertar os seus militares mais próximos da localidade onde mora o menor. Já a jovem agredida deu direito a inquérito por violência doméstica e ao envolvimento da Polícia Judiciária. A situação de risco não dizia respeito apenas a ela mas também a um filho de cinco anos, que já foi entregue ao cuidado de familiares.

A utilização das redes sociais tem vindo a aumentar ao longo dos anos, o que acarreta um novo desafio para a GNR. Ao mesmo jornal, o major Marco Cruz explica o que leva a GNR a estar atenta à sua página no Facebook: “é onde as pessoas estão que a GNR tem de estar cada vez mais”. (noticiasaominuto.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA