“Fico pasmado ao ver Duque falar assim de Bruno de Carvalho”

(Foto: D.R.)
(Foto: D.R.)
(Foto: D.R.)

Presidente do FC Porto muito corrosivo em relação à recandidatura de Luís Duque e assegura que este apenas se candidata devido ao trabalho de Joaquim Oliveira.

Em dia de eleições na Liga de Clubes, Pinto da Costa fez estalar o silêncio e voltou a mostrar o seu apoio a Pedro Proença, lembrando que o seu apoio a Luís Duque foi apenas temporário e com o objetivo de revitalizar o organismo que gere os campeonatos profissionais em Portugal.

“Eu estive sempre com Luís Duque naquilo para o qual foi convidado. A Liga estava num estado caótico depois da reeleição de Mário Figueiredo, após a qual, convém não esquecer, o presidente do Benfica fez um apelo a todos os clubes para se unirem em torno de Mário Figueiredo. Nós não concordámos e partimos para um grupo de trabalho para tentar viabilizar e credibilizar a LIga, a que depois se juntou o Benfica. Foi sugerido que precisávamos de um nome do futebol para seis meses, para a aprovar os estatutos e fazer uma ditoria forense à gestão de Mário Figueiredo. O presidente do Benfica sugeriu o nome de Luís Duque, fez um telefonema, ele aceitou e eu estive de acordo. Mas o acordo era para apenas seis meses”, afirmou em entrevista ao jornal O Jogo.

O presidente do FC Porto mostrou-se surpreendido com a recandidatura de Luís Duque e criticou abertamente a sua postura e as críticas que este fez a Bruno de Carvalho e a Tiago Ribeiro, presidente do Estoril.

“Quando vejo o Luís Duque a referir-se daquela forma ao presidente do Sporting e do Estoril fico pasmado  – como é que um indivíduo destes tem pretensões de ser presidente destes presidentes… Agora vir com argumentos que Joaquim Oliveira o apoia e dá garantias aos clubes da II Liga… A maior parte desses, se não fosse Joaquim Oliveira já não existiam. (…) É ele quem tem salvo os clubes. É uma realidade. Luís Duque não tem o mínimo de condições”, atirou depois. (noticiasaominuto.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA