Ler Agora:
Fátima Viegas quer mulheres mais participativas no desenvolvimento da sociedade
Artigo completo 3 minutos de leitura

Fátima Viegas quer mulheres mais participativas no desenvolvimento da sociedade

Fátima Viegas - Directora do Gabinete de Cidadania e Sociedade Civil do MPLA (Foto: Clemente Santos)

Fátima Viegas – Directora do Gabinete de Cidadania e Sociedade Civil do MPLA (Foto: Clemente Santos)

A directora do Gabinete para Cidadania e Sociedade Civil do MPLA, Fátima Viegas defendeu segunda-feira, em Luanda, a necessidade de se continuar a transmitir valores de competências e ensinamentos às mulheres para que elas sejam cada vez mais activas e participativas no desenvolvimento da sociedade.

A tese foi defendida à imprensa, a margem da abertura da X sessão do Conselho Multissectorial de Género (CMG), organizado pelo Ministério da Família e Promoção da Mulher (Minfamu), sob o lema “Empoderar a mulher é promover a igualdade e equidade de género, rumo ao desenvolvimento sustentável”.

Sublinhou que ser contínuo o trabalho de consciencialização para a educação do ponto de vista informal, “educação de aquisição de conhecimentos e de competências para que a mulher seja cada vez mais este pilar de formação da nossa sociedade”.

“O MPLA sempre reconheceu a mulher na questão da protecção e defesa da igualdade do género de oportunidades e, neste sentido o gabinete de cidadania tem tido uma proximidade bastante sólida com as mulheres”, disse.

Informou que quarta-feira reunir-se-ão com mulheres religiosas para colherem o seu testemunho sobre o papel que têm desenvolvido para o resgate dos valores cívicos e morais, espiritual e patriótico da sociedade.

Estará em debate o “Papel da mulher tocoísta e kimbanguista, desafios e perspectivas para o problema que nos preocupa”, “O papel da mulher na educação moral e cívica na unidade nacional de todos os angolanos”, entre outros.

Ao longo do evento, que tem o encerramento marcado para hoje, terça-feira (28), serão abordados vários temas, dentre eles “Balanço do grau de cumprimento das recomendações da 9ª sessão do Conselho Multissectorial”, Apresentação do Relatório do género 2014/2015”, “Apresentação das recomendações internacionais e regionais”, Relatório do Comité das Mortes Maternas e Neonatais”, “Ponto de situação do levantamento e mapeamento das OSC que promovem a igualdade e equidade de género”, “A agenda de desenvolvimento pós 2015 e na agenda de metas de desenvolvimento sustentável”, “Vulnerabilidade ao VIH e Sida, uma questão das disparidades de género” entre outros.

O Ministério da Família e Promoção da Mulher tem no seu estatuto o Conselho Multissectorial de Género que é o órgão de consulta da ministra, cujo objectivo é assegurar a participação dos vários organismos do Estado, das diversas ONG’s, associações e organizações de carácter social e religioso, na realização das atribuições do Ministério da Família e Promoção da Mulher, inerentes à igualdade e equidade de género sendo o Barómetro da realização e cumprimento das acções de todos os sectores sociais sobre igualdade e equidade de género.

O evento tem como objectivo analisar e discutir sobre os hiatos ainda existentes na vida socioeconómica, política e cultural das mulheres e homens, que constituem factores impeditivos para a sua participação activa no processo de desenvolvimento do país e identificar vias estratégicas para a resolução dos mesmos.

Participaram do evento ministros, secretários de estados, deputados, líderes religiosos, entre outros convidados. (portalangop.co.ao)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos com são obrigatórios *

Input your search keywords and press Enter.
Translate »