EUA vão libertar espião israelita Jonathan Pollard em Novembro

(AFP)
(AFP)
(AFP)

O espião israelita Jonathan Pollard, preso em 1985 e condenado à prisão perpétua em 1987 nos Estados Unidos, será libertado em 21 de Novembro, anunciaram seus advogados.

“A Comissão de Liberdade Condicional emitiu um aviso concedendo liberdade ao nosso cliente pro bono Jonathan J. Pollard”, afirmaram Eliot Lauer e Jacques Semmelman, em um comunicado, acrescentando que ele deverá ser libertado em 21 de Novembro.

Segundo eles, esta decisão foi tomada por unanimidade pelos três membros da Comissão independente após uma audiência em 7 de Julho, no Centro de detenção Federal de Butner, Carolina do Norte (sudeste dos EUA), onde Pollard está preso.

O agente era elegível a uma liberdade condicional a partir de Novembro de 2015, e a administração Obama anunciou na quinta-feira passada que não iria se opor.

“A decisão não está relacionada com os recentes acontecimentos no Oriente Médio”, observaram seus advogados, implicitamente referindo-se ao acordo sobre o programa nuclear iraniano, concluído em 14 de Julho entre as grandes potências e Teerão.

Se esta liberdade condicional não fosse concedida, Jonathan Pollard seria obrigado a passar pelo menos mais 15 anos atrás das grades.

Jonathan Pollard foi condenado nos Estados Unidos por espionagem, e seu caso tem sido há anos uma fonte de tensão entre Washington e Israel, que considera demasiada pesada a pena de prisão perpétua por espionagem a favor de um aliado. (afp.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA