Escritor António Quino narra peripécias da “República do Vírus”

SESSÃO DE LANÇAMENTO DA OBRA DO ESCRITOR ANTONIO QUINO (Foto: António Escrivão)

“República do Vírus” é a mais recente obra do docente universitário e cronista angolano António Quino, cujo lançamento decorreu na noite desta terça-feira, em Luanda, sob auspícios da Texto Editores.

SESSÃO DE LANÇAMENTO DA OBRA DO ESCRITOR ANTONIO QUINO (Foto: António Escrivão)
SESSÃO DE LANÇAMENTO DA OBRA DO ESCRITOR ANTONIO QUINO (Foto: António Escrivão)

A apresentação da obra esteve a cargo da professora Agnela Barros que fez, na ocasião, uma abordagem sobre o livro escrito em estilo satírico e irónico e que narra as aventuras e desventuras de um político, Zuão Xipululu, da República Unida da Mulumba (RUM).

A história remete os leitores para as peripécias deste político que, apesar da fidelidade irrepreensível e incondicional ao seu Partido das Ideias Mobilizadoras de Progresso e de Acções para a Mudança de um País Unificado e em Marcha (PIM-PAM-PUM), vê a sua carreira política ameaçada em resultado da abordagem a uma pandemia de “vírus da mbunda” que assola o seu país.

Nascido em Luanda em Agosto de 1971, António Quino licenciou-se em Ciências de Educação e tirou o Mestrado em Ensino de Literaturas em Língua Portuguesa.

Foi co-fundador da Brigada Jovem de Literatura do Namibe. É também jornalista, colaborando regularmente no “Jornal de Angola”, no “O País” e na publicação “O Chá”.

É docente universitário e actualmente director provincial da Educação, Ciência e Tecnologia da província do Bengo. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA