Empresa públicas não petrolíferas com prejuízos de quase 25 mil milhões Kz

(EXPANSAO)
(EXPANSAO)
(EXPANSAO)

Excluindo a Sonangol, as empresas públicas que prestaram contas em 2014 registaram prejuízos de 24,4 mil milhões Kz, de acordo com cálculos do Expansão a partir de dados do Instituto Superior Empresarial Público (ISEP).

Incluindo a Sonangol os prejuízos de 24,4 mil milhões Kz passam a lucros de 114,7 mil milhões Kz já que a petrolífera registou resultados líquidos positivos de 139,2 mil milhões Kz.

Em 2013, excluindo a Sonangol as empresas públicas registaram lucros de 4 mil milhões Kz. Incluindo a Sonangol, os lucros sobem para 305,6 mil milhões Kz. Os resultados não são directamente comparáveis porque o universo de empresas consideradas é diferente. Os dados do ISEP referentes a 2014 incluem um total de 57 empresas, a Sonangol mais 56 empresas não petrolíferas, mais uma do que em 2013, ano em que prestaram contas 56 empresas, a Sonangol mais 55.

De acordo co o ISEP, em 2014 existiam em Angola 91 empresas públicas, o que quer dizer que não prestaram contas 34 empresas. Das 57 empresas que prestaram contas, 5 não foram auditadas. Das 52 empresas auditadas, 9 viram as suas contas chumbadas pelo ISEP. Das 41 empresas que viram as contas homologadas, apenas 14 passaram no exame sem reservas.

O ministro da Economia garante que os gestores que reiteradamente não cumpram com as suas obrigações de prestação de contas vão ser penalizados. (expansao.co.ao)

Continue a ler este artigo na edição impressa do expansão, nas bancas esta sexta sexta-feira.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA