Eficiente no ataque

Basquetebol: Angola

A Selecção Nacional de basquetebol sénior masculina continua a melhorar os índices de produtividade, no estágio que efectua em Espanha, tendo em vista a disputa da 28ª edição do Campeonato Africano da Nações, vulgo Afrobasket, prova a decorrer de 19 a 30 de Agosto, na cidade portuária de Radés, Tunísia.

Basquetebol: Angola
Basquetebol: Angola

Apesar das contrariedadesque estão a marcar a preparação da Selecção Nacional no estágio que realiza em terras espanholas, onde se destaca o afastamento do extremo base, Olímpio Cipriano, por lesão,  a não inclusão de Sílvio Sousa e Yanick Moreira, este último que solicitou dispensa para tentar ingressar na NBA, por via dos Los Angeles Clippers, para além da lesão do base, Domingo Bonifácio, o cinco nacional tem estado a dar sinais de melhorias, fundamentalmente, do ponto de vista ofensivo.

Domingos Bonifácio que foi operado ao maxilar, deve juntar-se ao grupo de trabalho nos próximos dias, facto que pode aumentar o leque de opções do seleccionador nacional, Moncho López. Entretanto, dos dez jogos programados para a etapa derradeira de preparação, antes da partida para o palco da competição, os hendecacampeões africanos já efectuaram até aqui, cinco jogos de controlo,  tendo vencido  quatro e averbaram apenas uma derrota.

Em cinco jogos realizados, a Selecção Nacional que procura o 12º troféu continental e, consequentemente, a sexta presença em Jogos Olímpicos, depois da estreia em Barcelona, em 1992, seguindo-se Atlanta, em 1996, Sidney, em 2000, Atenas, em 2004 e Pequim, em 2008, marcou 400 pontos, o que representa uma média de 80 pontos por cada desafio.

Se do ponto de vista ofensivo a média de pontos é nesta altura satisfatória, o mesmo já não se pode dizer no capítulo defensivo, onde são ainda visíveis algumas fragilidades. Em cinco partidas, o combinado nacional sofreu 388 pontos, o que representa uma média de 77,6 pontos sofridos por cada encontro.Embora a média de pontos sofridos (77,6) não esteja muito distante da preconizada, que é de 70 pontos por cada partida, o seleccionador nacional vai seguramente aproveitar os próximos cinco jogos para tentar atingir a cifra estabelecida pelo técnico espanhol.

Os hendecacampeões africanos voltam a testar as  capacidades no dia 30 do mês em curso, quando defrontar o All Star (Misto de Jogadores da Liga espanhola), no Palácio de Águas Vivas de Guadalajara, a partir das 19h00, naquele que vai ser o sexto jogo de controlo.A Selecção Nacional volta a jogar com o Misto, isto no dia 01 de Agosto. Os angolanos voltam a defrontar a Venezuela, no dia 08 de Agosto,  e no dia 12, os hendecacapeões africanos defrontam o Misto da Florida.

A digressão pela terras espanholas encerra no dia 16 de Agosto, num torneio internacional, com a participação da Polónia, Senegal e Espanha.
A Selecção Nacional vai disputar a fase preliminar do Afrobasket da Tunísia, inserida no Grupo B, ao lado das selecções de Moçambique, adversário de estreia no dia 20, Senegal e Marrocos. O país anfitrião, Tunísia, parte do Grupo A, juntamente com Uganda, Nigéria e República Centro Africana.
Egipto, Gabão Mali e Camarões completam o Grupo C, ao passo que no Grupo D estão as selecções da Costa do Marfim, Cabo Verde, Argélia e Zimbabwe.

Moncho López reafirma ambição

O seleccionador nacional, Moncho López, reafirmou no fim-de-semana o desejo de reconquistar o título da 28ª edição do Campeonato Africano das Nações, vulgo Afrobasket, competição a decorrer de 19 a 30 de Agosto, em Radés, Tunísia.O técnico espanhol teceu as considerações ao Jornal dos Desportos, quando reagia em relação à ausência do poste angolano, Yanick Moreira. De acordo com o seleccionador nacional, as circunstâncias adversas não podem afastar o grupo do principal objectivo, que passa pela revalidação do ceptro continental.

“Posso dizer-lhe que não vamos permitir que as circunstâncias adversas nos afastem do nosso objectivo. Primeiro, foi não poder contar com um homem tão importante como o Milton Barros,  depois as lesões de Olímpio Cipriano e Domingos Bonifácio, que como é óbvio, reduzem o leque de opções e obrigam o resto de jogadores a um esforço maior  para colmatar as ausências e esse esforço está garantido. Todos sabemos do compromisso dos jogadores com a vitória. A decisão do Yanick de não participar no Afrobasket veio a ser mais um contratempo inesperado, mas não é por isso, que muda o objectivo”, revelou o técnico Moncho López.

Apesar de não minimizar as ausências, o técnico espanhol preferiu enaltecer a entrega dos 13 atletas que lutam para estarem entre os 12 para o Afrobasket da Tunísia.As ausências tornam mais difícil atingir a meta, mesmo assim, Angola entra na prova com estes atletas para vencer,  estes atletas junto à sua técnica vão dar todo o seu melhor para conquistar o título e assegurar a presença nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016”, disse.Questionado sobre a recuperação do base, Domingos Bonifácio, afirmou “que o atleta vai ser testado na próxima semana, com a intenção de ver se consegue começar a treinar com bola juntamente com o grupo”.

Jogos Africanos
Base Italee Lucas
entre as convocadas

A base americana, naturalizada recentemente angolana, constitui a principal novidade da convocatória do seleccionador nacional, Jaime Covilhã, divulgada ontem pela Federação Angolana de Basquetebol (FAB), com vista a disputada dos XI Jogos Africanos e o Campeonato Africano das Nações dos Camarões. A Selecção Nacional de basquetebol sénior feminina, concentra-se hoje, a partir das 11h00, numa das salas de reuniões da Federação Angolana de Basquetebol, sita no Complexo da Cidadela Desportiva, em Luanda.Na convocatória tornada pública ontem, pela Federação Angolana de Basquetebol (FAB),  assinada pelo presidente de direcção, Paulo Alexandre Madeira, constam 15 atletas.O 1º de Agosto e o Grupo Desportivo Interclube foram as equipas que forneceram o maior número de atletas, com sete e cinco jogadoras, respectivamente.

Hoje, o grupo liderado pela dupla técnica, Jaime Covilhã e Jacquelina Francisco, esta última antiga internacional angolana, vai tomar conhecimento do programa de preparação, rumo aos XI Jogos Africanos do Congo Brazzaville e o Campeonato Africano das Nações dos Camarões.O seleccionador nacional convocou as seguinte atletas: Nacissela Maurício, Fineza Eusébio, Isabel Francisco, Rosa Gala, Sónia Guadalupe, Ana Gonçalves, Luísa Tomás (1º de Agosto), Nadir Manuel, Felizarda Jorge, Ngiendula Filipe, Italee Lucas, Angelina Golome (Interclube), Helena Viegas (Universidade Lusíada), Artemis Afonso (Olivais de Portugal), e Marinela Muxiri (Quintas dos Lombos Portugal).

Jogo das Estrelas
Joanesburgo em festa

A África do Sul, mais concretamente a cidade Joanesburgo, já está a viver a “festa” que antecede a disputa do Jogo das Estrelas, a decorrer no dia 1 de Agosto, com a chegada ontem das delegações, assim como dos convidados vips para testemunharem o magno evento.Várias são as actividades de carácter social, que vão marcar os dias que antecedem o Jogo das Estrelas da NBA, desafio que está a ser aguardado com muita expectativa pelos  amantes da “bola ao cesto”.

Hoje, quarta-feira, dia 29  de Julho, com o apoio da Ford, vários jovens sul-africanos vão participar numa sessão intitulada “Jr. NBA”, na American Internacional School de Joanesburgo.A Escola Hoope 4Hop vai levar a cabo sessões de competências para a vida, apresentadas pela South African Airways. Durante a semana, os jogadores , treinadores e lendas da NBA vão participar em várias sessões dedicadas à liderança, saúde e bem-estar destinadas aos participantes da BWB. (jornaldosdesportos.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA