Drenagem trava águas das cheias em Benguela

(ja.ao)

O Governo Provincial de Benguela vai investir, ainda este ano, 44,2 mil milhões de kwanzas na implementação do plano director de drenagem para o município sede, com vista a permitir o escoamento de água.

(ja.ao)
(ja.ao)

A informação foi avançada sábado durante a apresentação do plano pela empresa Dar Al Handasah, responsável pela construção da drenagem. A obra é implementada em três fases, para reduzir os danos provocados com a passagem das águas das zonas mais altas para o mar.

O administrador municipal de Benguela, Leopoldo Muhongo, disse que a obra engloba o desassoreamento das valas de drenagem, a construção de diques, protecção das margens, assim como a sensibilização das populações para não construírem junto das linhas de água.

O município de Benguela possui dois rios principais, Cavaco (a Norte da cidade) e Uche (a Sul), além dos afluentes Damba ya Mina e o Mormolo.

Leopoldo Muhongo disse que a população comprometeu-se perante a administração municipal a não ocupar as zonas ribeirinhas, a fim de permitir a movimentação das máquinas.

Ainda no município de Benguela, a empresa Odebrechet está a construir canais de escoamento das águas do rio Engue, afluente do Cavaco, evitando inundações como as que vitimaram dezenas de pessoas em Março último, nos bairros da Santa Teresa e Pecuária. Outra preocupação para a administração municipal está dirigida para a vala do Coringe, que se encontra entupida por resíduos sólidos junto ao mar. Por isso, os administradores comunais receberam instruções para impedir que os habitantes da zona depositem lixo na vala. (ja.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA