Domínio da escrita, da língua e talento pressupostos para o mundo das letras- escritor Manuel Rui

MANUEL RUI MONTEIRO, ESCRITOR ANGOLANO (Foto: Lino Guimarães)

O escritor Manuel Rui apontou hoje, quinta-feira, em Luanda, como pressupostos para quem queira entrar no mundo das letras saber escrever, dominar a língua em que escreve, talento e criatividade.

MANUEL RUI MONTEIRO, ESCRITOR ANGOLANO (Foto: Lino Guimarães)
MANUEL RUI MONTEIRO, ESCRITOR ANGOLANO (Foto: Lino Guimarães)

Segundo o escritor, que falava à Angop, o domínio da escrita e da língua complementam o talento, por serem atributos que contribuem para a melhor transmissão das mensagens que se quer levar ao público por meio da literatura.

Manuel Rui asseverou que quem domina estes pressupostos tem mais possibilidades de ter sucesso no mundo das letras.

Relativamente ao papel da literatura na formação da identidade de um povo e na constituição de uma nação, o escritor afirmou que transmite mensagens que ajudam a moldar a mentalidade dos cidadãos e que podem ser incluídas no código de ética das pessoas.

“São mensagens feitas de forma estética, assim como os que trabalham com madeira fazem artesanato e os que cantam fazem música. Portanto os homens ligados ao mundo das artes têm dado um contributo significativo na formação da identidade de um povo, bem como na constituição de uma nação. No entanto, a literatura no passado tinha mais força do que tem agora, jogando um papel fundamental no desenho das sociedades”, reforçou.

Manuel Rui, ensaísta, cronista, dramaturgo e poeta, é igualmente o autor do Hino Nacional de Angola e de canções com parceiros como Rui Mingas, André Mingas; Paulo de Carvalho e Carlos do Carmo (Portugal), Martinho da Vila e Cláudio Jorge (Brasil). (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA