Diocese de Coimbra apela à denúncia de padres pedófilos

(D.R)
(D.R)
(D.R)

Uma denúncia anónima de abusos sexuais por um membro do clero, que se propagou, levou a hierarquia católica a pedir mais informações via internet. A PJ iniciou uma investigação

A “diocese de Coimbra pede a quem tiver informações sobre situações concretas [abuso de menores por membro do clero ] que se dirija ao padre Pedro Miranda, vigário-geral, através dos seguintes contactos…”. É em comunicado na net que a diocese apela à denúncia de casos de pedofilia na sua área de atuação e depois de receber uma denúncia anónimo que rapidamente se espalhou. A PJ leu o texto e, como este é um crime público, iniciou a investigação tendo contactado a estrutura de Coimbra.

“Demos conta de uma denúncia anónima que se avolumou em muito pouco tempo e, por essa razão, tivemos a iniciativa de apresentar publicamente essa informação e de esclarecer as suspeitas”, justifica ao DN o padre Pedro Miranda, o vigário-geral da diocese de Coimbra. É uma queixa recente, embora o caso tenha dois anos, mas foi o facto de rapidamente ter transbordado as paredes da casa episcopal e ser objeto de comentários locais que levou a hierarquia católica de Coimbra a apelar à denúncia de casos de pedofilia, num comunicado publicada na internet ao fim da tarde de quinta-feira.

Pedro Miranda esclarece que têm conhecimento de um caso, sabem quem é o alegado abusador, mas que não tomam medidas enquanto não tiverem os resultados do inquérito interno. (dn.pt)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA